teses

Quadriênio 2020 - 2017

Total de teses defendidas: 48

TESES DEFENDIDAS EM 2020

Total de teses defendidas: 05

Carolina Marques Henriques Ficheira

Título: Os escombros do setor do livro, da leitura, das feiras literárias, da capacitação de pessoal na literatura

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Heloisa Helena Oliveira Buarque de Hollanda

Páginas: 396

Resumo

Esta tese pretende avançar no campo das políticas culturais de incentivo fiscal federal na área de humanidades, especialmente no âmbito da captação de
recursos, que se define como a formação de elos entre projetos culturais aptos a captar recursos e a consolidação de um projeto cultural. Para tanto, deve-se
refletir sobre a regulamentação do setor, a maneira específica como se determina a captação de recursos e a dinâmica desenvolvida pelos agentes de
captação no que concerne à ética como critério de negociação dos recursos públicos. Com isso, pretende-se analisar as tendências deste setor no uso do
recurso incentivado (ALMEIDA; PAIVA, 2017: 43). Dessa forma, como critério de análise para contrastar informações, torna-se necessário entrevistar os
diferentes atuantes do setor. A partir dessa análise de dados buscaremos aprofundar os principais entraves do campo, a fim de refletir sobre a Lei 8313/91
como instrumento da Política Cultural Brasileira, inserindo o campo da ética como central no ofício da captação de recursos, de modo a sedimentar, por meio
de um arcabouço teórico, uma possível formação e regulamentação desse ofício, bem como evidenciar um caso empírico, fruto de uma formação heterogênea
para todos os envolvido. Portanto, o campo é complexo (MORIN, 2005: 188) porque é formada por diferentes corpos: discente, professores e organizações
socioculturais, que juntos tecem uma possível contribuição para o setor de captação de recursos.

Palavras-chave: Políticas públicas culturais, captação de recursos incentivada, Lei de Incentivo à Cultura e humanidades.

Abstract 

This thesis intends to advance in the field of cultural policies of federal fiscal incentive in the Humanities area, especially in the scope of fundraising, defined
as the formation of links between cultural projects able to raise funds and the consolidation of a cultural project. Therefore, it is necessary to reflect on the
regulation of the sector, the specific way in which fundraising is determined and the dynamics developed by fundraising agents on regards to ethics as a criterion for dealing with public resources. It is intended to analyze the trends of the sector in the use of the resource (ALMEIDA & PAIVA, 2017: 43). Thus, as an analysis criterion to contrast information, it is necessary to interview the different players in the sector. Based on this data, we will seek to analyze the main obstacles in the field, in order to reflect on Law 8.313/91 as an instrument of the Brazilian Cultural Policy, inserting the field of ethics as central to the fundraising profession, in order to sediment, through a theoretical framework, a possible formation and regulation of this profession, as well as evidencing an empirical case, the result of a heterogeneous formation for all involved. Therefore, this field is complex (MORIN, 2005: 188) because it is formed by different bodies: students, teachers and socio-cultural organizations, which together weave a possible contribution to the fundraising sector.

Keywords: Cultural public policies, encouraged fundraising, Culture Incentive Law and humanities.

 

Cristina Dayana Gutiérrez Leal

Título: El lenguaje siamés. Fotografía y literatura en Edgardo Rodríguez Juliá y Eduardo Lalo

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Beatriz Vieira de Resende

Páginas: 163

Resumo

A presente pesquisa é uma proposta de tipo documental que objetiva analisar a relação entre fotografia e literatura e sua vinculação com o tema da identidade nas obras de Edgardo Rodríguez Juliá (1946) especificamente em El entierro de Cortijo (1983), Puertorriqueños. Álbum de la Sagrada familia puertorriqueña a partir de 1898 (1988) e Cámara Secreta (1994); y de Eduardo Lalo em donde (2005). Para atingir tal objetivo se utilizará a noção da linguagem siamesa como chave de leitura entendida como uma lógica de solidariedade (Ramos, 2012) e também como possibilidade de potenciar tensões entre corpos estéticos compostos por duas vertentes: o literário e o fotográfico. Este esforço reflexivo é baseado nas premissas teóricas de escritores como Walter Benjamin, Susan Sontag, Roland Barthes, Joseph Kosuth, Julio Ramos, Florencia Garramuño, dentre outros, a respeito do pensamento fotográfico, e é associado com a construção da identidade porto-riquenha atravessada pela dupla colonização. Neste sentido, pode-se concluir, sempre de forma provisória, que na obra estudada de Edgardo Rodriguez Juliá a fotografia é utilizada como documento comprovatório que forneça veracidade ao discurso textual e coerência com a busca de uma “verdade” que legitime sua configuração homogeneizadora da identidade porto-riquenha através da ideia de família como fator unificador. Já na obra do Eduardo Lalo, a fotografia é utilizada como recurso que alivie o inefável. Na angústia pelo inexprimível, Lalo insere fotografias não ilustrativas para tentar dizer de outro modo sua própria ideia de identidade como uma área opaca, sem estruturas fixas e sobre tudo, vítima de uma construção cultural que alimenta a ideia pre-construida que há sobre Porto Rico e o Caribe.

Palavras-chave: Fotografia e literatura, identidade, linguagem siamesa, Edgardo Rodríguez Juliá, Eduardo Lalo.

Abstract 

La presente investigación es una propuesta de tipo documental que tiene como objetivo analizar la relación entre fotografía y literatura y su vinculación con el tema de la identidad en la obra de Edgardo Rodríguez Juliá (1946) específicamente en El entierro de Cortijo (1983), Puertorriqueños. Álbum de la Sagrada familia puertorriqueña a partir de 1898 (1988) y Cámara Secreta (1994); y de Eduardo Lalo (1960), en donde (2005). Para lograrlo se tomará la noción del lenguaje siamés como clave de lectura entendida como una lógica de solidaridad (Ramos, 2012) y también como potenciadora de tensiones entre cuerpos estéticos con dos vertientes: lo literario y lo fotográfico. Este esfuerzo reflexivo es fundamentado en las premisas teóricas de escritores como Walter Benjamin, Susan Sontag, Roland Barthes, Joseph Kosuth, Julio Ramos, Florencia Garramuño, entre otros, con respecto al pensamiento fotográfico, y desemboca en la vinculación del lenguaje siamés con la construcción de la identidad puertorriqueña atravesada por la doble colonización. En este sentido, el estudio permite concluir, siempre de manera provisoria, que en la obra estudiada de Edgardo Rodríguez Juliá se muestra la utilización de la fotografía como documento comprobatorio que otorgue veracidad a su discurso textual y coherencia a la búsqueda de una “verdad” que legitime su configuración homogeneizadora de la identidad puertorriqueña a través de la idea de familia como factor unificador. Por su parte, en la obra de Lalo, la fotografía es utilizada como un recurso que alivie lo inefable, en su angustia por lo inexpresable, Lalo incorpora fotografías nada ilustrativas para intentar decir de otro modo su idea de la identidad como un terreno opaco, sin estructuras fijas y sobre todo víctima de una construcción cultural previa que alimenta la idea preconstruida que se tiene de Puerto Rico y del Caribe.

Keywords: Fotografía y literatura, identidad, lenguaje siamés, Edgardo Rodríguez Juliá, Eduardo Lalo.

 

Danielle Henrique Magalhães
Título: Ir ao que queima: no verso, o amor, no verso, o horror – Ensaios sobre o verso e sobre alguma poesia brasileira contemporânea

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Flávia Trocoli Xavier da Silva

Páginas: 399

Resumo

Esta tese discorre sobre poesia a partir de um pensamento do verso como um duplo gesto que aponta para o amor e para o horror. Tecendo um caminho que vai da teoria do verso à análise de poemas que compõem livros de poemas de três poetas brasileiras contemporâneas, Bruna Mitrano, Tatiana Pequeno e Valeska Torres, busca-se ir ao verso e, ao mesmo tempo, ao nosso tempo, em uma abordagem que se dá pelo desencaixe, pela disjunção, pela desarticulação, princípios em comum que comparecem em teorias sobre o amor, sobre o tempo e sobre o verso. Passando pela escrita de Jacques Derrida em diálogo com outros pensadores, como Giorgio Agamben, Walter Benjamin, Jacques Lacan, Hannah Arendt e outros e outras, vamos ao verso desde o mito homérico a Hermes, desde Mallarmé, desde as estruturas que compõem o verso pelo corte, enjambement e cesura. Nessa abordagem entrelaçada, pretendemos ir ao que queima na fratura desse tempo-limite caracterizado por tantos excessos e tantas faltas. Assim, nos extremos, indo do gesto ao indigesto, vemos como alguma poesia confere àqueles e àquelas que são matáveis o estatuto de serem tão somente amáveis.

Palavras-chave: Poesia; Verso; Política; Amor; Século XXI.

Abstract 

This thesis discusses poetry by a thought of the verse as a double gesture that points to love and horror. Taking a path that goes from verse theory to the analysis of poems of books of three contemporary Brazilian poets, Bruna Mitrano, Tatiana Pequeno and Valeska Torres, it seeks to go to verse and, simultaneously, to our time, in an approach that takes place by disengagement, disjunction, disarticulation, common principles that appear in theories about love, time and verse. Going through the writing of Jacques Derrida in dialogue with other thinkers, such as Giorgio Agamben, Walter Benjamin, Jacques Lacan, Hannah Arendt and others and others, we go to the verse from the Homeric myth to Hermes, from Mallarmé, from the structures that compose the verse through cutting, enjambement and caesura. In this intertwined approach, we intend to locate ourselves in the fracture of this timeout characterized by so many excesses and so many faults. Thus, at the extremes, ranging from gesture to indigestion, we see how some poetry confers on those who are killable [matável] the status of being only lovable [amável].

Keywords: Poetry; Verse; Politics; Love; Twenty-first century.

 

Gabriel Caio Correa Borges
Título: A Metrópole Altertemporal: a narrativa na canção popular paulistana entre 1950 & 1980

Orientador(a): Prof. Dr. Frederico Augusto Liberalli de Góes

Coorientador(a):  Prof. Dr. Marcelo Diniz Martins

Páginas: 262

Resumo

Nossa proposta de tese é reavaliar um entendimento recorrente sobre São Paulo conforme o seu papel na modernidade brasileira. Trata-se da percepção de uma formação moderna cuja escalada ao longo do século XX levou à aniquilação das formas e sensibilidades arcaicas e tradicionais. Isto pesa consideravelmente sobre os fazeres populares locais, nos quais se entende São Paulo como um espaço de encontros cosmopolitas ao invés de um cenário histórico do desenvolvimento de práticas populares. Recuperando algo das tradições e práticas subalternas pré-modernas, propomos que a moderna canção popular paulistana também se estabeleceu através de uma percepção e sensibilidade sobre a cidade recuperada dessas formações anteriores à modernização. Portanto, percebemos pela recuperação desse rastro histórico algo próximo a uma tradição na canção paulistana que atinge principalmente a lírica popular e serviu como realizadora de uma memória ordinária em uma metrópole que associa a vivência ao presente. Então propomos uma revisão do período de 1950 até 1980, considerado essencial na formação da moderna canção paulistana, no que toca a leitura de canções cujo fim é a representação da própria cidade. No que considera a evolução desse cancioneiro ao mesmo tempo que seu elo memorial com o popular local, entendemos que a canção paulistana consolidou uma tradição narrativa que busca recriar alguma experiência subalterna de cidade.

Palavras-chave: Tradição; Modernidade; São Paulo; Narrativa; Canção

Abstract 

Our proposal is to reevaluate some recurrent meaning around the city of São Paulo in its importance for the Brazilian modernity. Its about the perception of a modern formation whose escalate over the course of the twentieth century brings the destruction of traditional forms and sensibilities. Something that bear above the local folk production, understanding São Paulo as a space of cosmopolite meetings rather then a historical place which devolves folk practices. Recovering something of the pre-modern low strata traditions and practices, we propose view the modern popular songs from São Paulo like as realized by the perception and sensibility over the city, which are recovered form the pre-modern formations. So, we realized the making of some type of tradition justified by the recovery of that historical trace, which especially measures the popular lyricism and serves for the emergency of some ordinary memory, which associate the lived experience with the present time. We propose the review of the period between 1950 and 1980, essential for the formation of São Paulo’s modern popular songs, focusing on songs which thematize the city itself. To considerate the evolution of that songbook in the same time which linked it to the memory of the local folk, we understood that the songs of São Paulo reinforced a narrative tradition, which seeks to recreate some low strata experience of the city.

Keywords: Tradition, Modernity, São Paulo; Narratives; Songs.

 

João Guilherme Siqueira Paiva

Título:POESIA E CINISMO EM NICANOR PARRA

Orientador(a): Prof. Doutor Eduardo Coelho

Páginas: 196

Resumo

Esta tese pressupõe o problema do cinismo como um resultado político, ético e cultural dos
processos de modernização. Mas o seu espectro se limita ao universo das formas literárias –
especialmente a poesia, tendo como objeto de investigação a antipoesia do poeta chileno
Nicanor Parra. A antipoesia será lida tanto a partir do seu discurso explícito – a consciência
condutora dos poemas – quanto pela sua matéria articulada – a sua forma. A hipótese
argumenta que os conflitos internos e os impasses da antipoesia podem ser melhor
compreendidos segundo a noção filosófica de cinismo.

Palavras-chave
Poesia moderna. Nicanor Parra. Poesia e Ética. Cinismo.

Abstract 

Esta tesis parte del presupuesto de que el problema del cinismo constituye un resultado
político, ético y cultural de los procesos de modernización. Su espectro, sin embargo, se limita
al universo de las formas literarias, especialmente la poesía, y su objeto de estudio es la
antipoesía del poeta chileno Nicanor Parra. La antipoesía será leída tanto desde su discurso
explícito – la conciencia conductora de los poemas – como en su materia articulada – su
forma. De acuerdo con nuestra hipótesis, los conflictos internos y los impases de la antipoesía
pueden ser mejor comprendidos a partir de la noción filosófica de cinismo.

Palabras-llaves
Poesía moderna. Nicanor Parra. Poesía y Ética. Cinismo.

Juliana Almeida Salles
Título: O relato de vida indígena, a autobiografia dos que não escrevem: uma análise de obras de Davi Kopenawa e Bruce Albert, Rigoberta Menchú e Elizabeth Burgos, e Lee Maracle e Don Barnett

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Eduardo de Faria Coutinho

Páginas: 152

Resumo

O gênero “relato de vida indígena” é o foco desta tese. Por ser um tipo de literatura que, embora mista, é em grande parte produção de povos indígenas – minorias cujos direitos têm sido cerceados –, este gênero literário, apesar de não ser recente, é pouco trabalhado no meio acadêmico. Assim, busco delimitar, aqui, textual e contextualmente, as características de tal gênero, partindo de três obras primárias: A queda do céu: palavras de um xamã yanomami (2015), de Davi Kopenawa e Bruce Albert, Meu nome é Rigoberta Menchú e assim nasceu minha consciência (1992), de Rigoberta Menchú e Elizabeth Burgos, e Bobbi Lee: Indian Rebel: Struggles of a Native Canadian Woman (1975), de Lee Maracle e Don Barnett. Todas elas produções contemporâneas de grupos indígenas do continente americano e de autores não indígenas que com eles colaboram, gravando, traduzindo, transcrevendo e editando os seus relatos, as narrativas de si em questão possuem características em comum que se mostram como marcas importantes do gênero: i) a narrativa oral contada pelo chamado “modelo” (indígena); ii) a gravação, tradução, transcrição e edição por parte do chamado “redator” (não indígena); iii) a autodiegese, e; iv) a temática nativa (envolvendo questões culturais, sociais, políticas e históricas). A partir dos parâmetros iniciais estabelecidos, pude, então, discorrer sobre outros pontos característicos dos relatos de vida indígena, a saber: a questão identitária, a questão da autoria e do gênero literário, o propósito destas narrativas e seu público-alvo. Assim, após investigar as peculiaridades do gênero a partir das obras primárias selecionadas, parto para uma análise comparativa, levantando a questão: que outros gêneros literários tangenciam o relato de vida indígena? E busco responder à pergunta, discutindo: i) narrativas de vida étnica; ii) narrativas de exílio; iii) autoetnografia; iv) ecobiografia; v) memórias; vi) história oral; vii) entrevista; viii) testemunho; e ix) bildungsroman – sendo que todas as análises feitas são embasadas pelo corpus já previamente mencionado.

Observe-se que o conceito de gênero literário é aqui visto como um processo, e não como uma classificação fixa e limitadora. É com base nessa visão e no intuito de ampliar os estudos acadêmicos sobre o relato de vida indígena, que vem ocupando um espaço cada vez maior no conjunto da produção literária do continente americano que trazemos nossa contribuição para esses estudos, procurando, entre outras coisas, chegar o mais próximo possível de uma definição do gênero.

Palavras-chave: Literatura Comparada, Literatura indigenista. Relato de vida indígena.

Abstract 

The genre “indigenous life narrative” is the focal point of this thesis. Being a genre that, however mixed, is in great part produced by indigenous people, a minority group whose rights have been constantly under scrutiny, this literary genre, though not recent, is rarely studied in the academic milieu. Thus, my purpose here is to draw a definition of the genre by focusing on its specificities, and for that reason I take three narratives as a starting point: A queda do céu: palavras de um xamã yanomami (2015), by Davi Kopenawa and Bruce Albert, Meu nome é Rigoberta Menchú e assim nasceu minha consciência (1992), by Rigoberta Menchú and Elizabeth Burgos, and Bobbi Lee: Indian Rebel Struggles of a Native Canadian Woman (1975), by Lee Maracle and Don Barnett. All of them contemporary Native-American literary productions, made in collaboration with non-indigenous authors who recorded, translated, transcribed and edited their stories, this kind of life narrative has some points in common that are seen here as important features of the genre: i) an oral narrative told by the so-called “model” (an indigenous person); ii) the recording, translation, transcription and editing of the text done by the so-called “writer”; iii) the auto-diegetic narrative; iv) the native thematic cluster (involving cultural, social, political and historical issues). After establishing these parameters, I was able to comment on other important features of this kind of indigenous life narratives, such as the identity issue, the question of authorship and literary genre, this narrative’s purpose and its audience. And then I come to focus on a comparative analysis, by raising the question: what other genres have features in common with the indigenous life narratives? In order to answer this question, I anayse i) ethnic life narratives; ii) exile narratives; iii) auto-ethnography; iv) memoirs; v) oral histories; vii) interviews; viii) testimony; and ix) bildungsroman, all of them based on the previously mentioned corpus. Let it be clear that the concept of literary genre is here seen as a process, and not as a fixed or limiting classification. It is based on this view and with the intention of bringing some contribution to the academic studies of this type of narrative – that has been gradually conquering a wider space in the literary cadre of the American continent – that we have attempted to come as close as possible to a definition of the indigenous life narratives.

Keywords: Comparative Literature, Native-American Literature, Indigenous Life Narratives.

 

TESES DEFENDIDAS EM 2019

Total de teses defendidas: 16

Brena Suelen Siqueira Moura

Título: A forma extraordinária de The Years: entre o realismo e o modernismo

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Flavia Trocoli Xavier da Silva

Páginas: 167

Resumo

O penúltimo romance de Virginia Woolf, The Years, publicado em 1937, engendra um impasse formal ao mesclar técnicas realistas e modernas de representação em sua narrativa. Ao narrar a trajetória da família inglesa Pargiter no período de 50 anos, sua forma extraordinária se dá pela rigidez temporal, excessos descritivos, inúmeros diálogos e ainda pela preferência do discurso indireto livre que faz ressoar as narrativas realistas francesas do século XIX. Sobre a confecção desse romance, Virginia Woolf relatou em seu diário que pretendia escrever um livro sobre a vida sexual das mulheres, o que seria uma continuação de A Room of Own’s One. Nessa relação entre continuidade e ruptura, a composição realista de The Years desafia a própria modernidade de To the Lighthouse, de 1927, e mais ainda de The Waves, de 1931. Mais do que investigar como se constitui o passo realista de The Years, é necessário pôr em xeque a própria forma deste romance. Seria uma composição realista em fracasso? Escrito nos anos 30, ou seja, em plena ascensão do fascismo na Europa e ainda marcado pelo trauma da Grande Guerra, The Years está fora do previsto para um romance woolfiano.

Palavras-chave: Virginia Woolf. Modernismo. Realismo. Mulheres. Anos 30.

Abstract 

Virginia Woolf’s penultimate novel, The Years, published in 1937, pits realist and modernist narrative techniques against one another in a formal stalemate. Situated within a fixed temporality of fifty years, its overly lengthy descriptions, innumerable dialogues and style indirect libre in the mould of the 19th-Century French realist novel combine to trace the trajectory of an English family named the Pargiters in a formally extraordinary way. In her journal, Virginia Woolf relates that she intended to write a book about women’s sex lives that would be a continuation of A Room of One’s Own. Through this relationship between continuity and rupture, the realist composition of The Years challenges the modernist approach of 1927’s To the Lighthouse, and even more so that of The Waves (1931). It is not enough merely to investigate the novel’s composition. Rather, we must question the success of its form. Is The Years a failed attempt at a realist novel? Written in the 1930s, a decade in which the threat of fascism was escalating in a Europe still reeling from the trauma of the Great War, The Years completely breaks the Woolfian mould.

Keywords: Virginia Woolf. Modernism. Realism. Women. Thirties.

 

Bruno Domingues Machado
Título: Dispersões, proliferações, poesia: não basta dizer viva o múltiplo

Orientador(a):  Prof. Dr. Alberto Pucheu Neto

Páginas: 254

Resumo

Esta tese visa, de um lado, a uma crítica à lógica do uno e do múltiplo presente em diversos espectros de pensamento sobre poesia. De outro lado, ela visa propor as bases de um cenário alternativo em que a poesia poderia ser pensada de uma forma mais plural. Para tanto, foram tomados dois caminhos. No primeiro, presente naquilo que chamo de PRIMEIRO MOVIMENTO da tese, uma crítica à identidade textual de um poema, e, ao mesmo tempo, uma tentativa de expor sob que dinâmica se poderia pensar a aparição e o acontecimento de poemas a partir do momento em que fossem considerados em conjunto, fora da lógica habitual das relações. No segundo caminho, empreendido pelos SEGUNDO, TERCEIRO E QUARTO MOVIMENTOS da tese, uma crítica ao sistema de referências em que se inscreve a descrição, os conceitos e as considerações sobre a poesia do ponto de vista de sua realização factual; logo, uma tentativa de expor como a poesia se daria a partir do momento em que esse sistema de referências concretas para o pensamento (a dita “realidade”) deixasse de se comprometer com o individual e o coletivo, com as exigências das unidades de espaço e de tempo. Em seu alinhamento teórico, a tese toma como base sobretudo os filósofos Deleuze, Derrida e Aristóteles.

Palavras-chave: Poesia, poema, unidade, multiplicidade, Deleuze, Derrida, Aritóteles.

Abstract 

This thesis intends to, on the one hand, to criticize the Unity logic and the multiplous logic through a vast range of the poetry tought. On the other hand, it aims to propose an alternative base for a more pluralistic approach to poetry. For that matter, we´ve taken two paths. In the FIRST MOVEMENT, there is a critique to the textual identity of a poem as it tries to demonstrate under which circunstances it would be possible to think the apparition and the happening (acontencimento?) of poems when considered collectively, outside of the usual logic of relations. The second path contains the SECOND, THIRD and FORTH MOVEMENTS, it´s structured as a critique to the referential system which comprises the description, the conceptualization and the considerations on poetry, from the point of view of its factual realization. Therefore, it is a attempt to show how the poetry could be conceived when this referential system of thought (understood as “reality”) wouldn´t compromise itself anymore with both the individual and the colectivity and with the demands of space and time unity. This thesis is based upon the philosophy of Deleuze, Derrida and Aristotle.

Keywords: Poetry, poem, unity, multiplicity, Deleuze, Derrida, Aristotle.

 

Carlos Alberto Salim Leal
Título: Reificação e experiência: Afinidades entre o filme-ensaio de Alexander Kluge e a teoria crítica

Orientador(a):  Prof(a). Dr(a). Danielle dos Santos Corpas

Páginas: 278

Resumo

Na presente tese buscaremos mapear as afinidades eletivas existentes entre o filme-ensaio de Alexander Kluge e a reflexão da teoria critica. Mais especificamente nos interessa entender como ambos abordam os problemas da experiência e da reificação. Questão decisiva para edificação da Teoria Critica, este par fenomênico encontra eco relevante na produção ensaística de Kluge. Sendo assim, buscaremos apreender como esta se constitui enquanto expressão estética e reflexão teórica acerca de questões decisivas da contemporaneidade

Palavras-chave: Alexander Kluge, Teoria Crítica, filme-ensaio, experiência, reificação

Abstract 

In this thesis we will try to map the elective affinities between Alexander Kluge’s essay film and the reflection of critical theory. More specifically we are interested in understanding how both deal with the problems of experience and reification. A decisive question for the construction of the Critical Theory, this phenomenal pair finds a relevant echo in the essay production of Kluge. Thus, we will try to apprehend how it is constituted as an aesthetic expression and theoretical reflection on decisive issues of contemporaneity

Keywords: Alexander Kluge, Critical Theory, essay film, experience, reification

 

Daniel Moutinho Souza
Título: Sombras sobre tela e papel: conexões entre romance e cinema documentário contemporâneos

Orientador(a):  Prof. Dr. Eduardo de Faria Coutinho

Páginas: 188

Resumo

A produção cultural contemporânea tem se preocupado com recorrência com a relação entre arte e realidade. O objetivo deste estudo é investigar esta questão a partir de conceitos de ficção e de documentário. Para tanto, são analisados dois filmes documentários – Santiago (2007), de João Moreira Salles, e O sal da Terra (2013), de Wim Wenders – e dois romances – As mulheres do meu pai (2007), de José Eduardo Agualusa, e Nove noites (2002), de Bernardo Carvalho. Nos primeiros, percebem-se estratégias que revelam o caráter construído da impressão de realidade e de verdade, bem como os efeitos produzidos na ausência de tais indicações. Nos romances empregam-se recursos diversos de projetar a realidade dentro de textos ficcionais. A hipótese central é a de que a ficção encontra-se no cerne dos documentários em tela, e a ideia de documentário se faz presente nas duas obras ficcionais. Nesse percurso, a fotografia aparece como prática e conceito-chave, ao se impor como técnica de captação e registro de um aspecto do mundo real, mas produzido a partir de intenções e escolhas próprias de um sujeito-autor.

Palavras-chave: Ficção contemporânea. Cinema documentário. Romance angolano. Romance brasileiro. Fotografia. Teoria da ficção. Literatura Comparada.

Abstract 

Contemporary cultural works have been often concerned with the relationship between art and reality. The aim of this study is to draw a reflection upon this question by focusing on the concepts of “fiction” and “documentary”. The corpus selected is composed of four recent cultural productions: two documentary films – Santiago (2007), directed by João Moreira Salles, and O sal da Terra (2013), by Wim Wenders, and two novels – As mulheres do meu pai (2007), by José Eduardo Agualusa, and Nove noites (2002), by Bernardo Carvalho. In the films, there are strategies which reveal their character of constructs, responsible for the impression of reality and truth, as well as the effects produced in the absence of such signs. In the novels, there are innumerable devices employed in the process of representing reality in fictional texts. The main hypothesis is that fiction is an essential element in documentary films, and that the idea of documenting reality is also present in fictional works. In both these processes of creation, photography constitutes a key concept, in the sense that it is at the same time a technique of registering and revealing an aspect of the external world and a result of subjective intentions and choices of an author.

Keywords: Contemporary fiction. Documentary cinema. Angolan novel. Brazilian novel. Photography. Theory of fiction. Comparative Literature.

 

Daniele Ramos
Título: Flânerie friburguense cartas, crônicas, poesias, memórias e charges: a cidade de Nova Friburgo contada pela literatura

Orientador(a):  Prof. Dr. Beatriz Vieira de Resende

Páginas: 250

Resumo

EA presente tese propõe-se a estudar como os discursos literários ou paraliterários produzidos por escritores e artistas vinculados à cidade de Nova Friburgo lidam com os imaginários sociais criados ao longo da história do lugar. O objetivo é entender a cidade a partir das representações literárias construídas sobre ela e verificar se a literatura é capaz de reforçar ou se contrapor às visões históricas hegemônicas, muitas vezes constituídas por tradições inventadas. Para atingir tais fins, buscou-se construir, por um lado, um painel histórico do município baseado em estudos plurais da História Regional e, por outro, analisar o corpus literário selecionado composto por escritores célebres, tais como Manoel Antônio de Almeida, Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade e Noel Rosa, autores de cartas, poemas e crônicas sobre Nova Friburgo, e por escritores locais, como Maria José Braga, Robério Canto e Antônio Silvério, que produziram poemas, memórias, crônicas e charges nos quais a cidade figura como tema central.

Palavras-chave: literatura – cidade – história – imaginários sociais – memória

Abstract 

Cette thèse propose étudier comment les discours littéraires ou parallèles à la littérature élaborés par des écrivains et des artistes qui ont des liens avec la ville de Nova Friburgo traitent les imaginaires sociaux crées pendant toute l‟histoire du lieu. L‟objectif est de comprendre la ville à travers des répresentations littéraires faites sur la ville e de vérifier si la littérature est capable de renforcer ou être contre les vues historiques hégémoniques, plusieurs fois constituées par des traditions inventées. A fin de réaliser cela, on a cherché, d‟un côté, tracer le panorama historique de la ville basé sur plusieurs études de l‟Histoire Régionale, et, d‟autre, analiser le corpus littéraire composé par des écrivains célèbres, comme Manoel Antônio de Almeida, Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade et Noel Rosa, qui ont écrit des lettres, des poèmes et des chroniques sur Nova Friburgo, et par des écrivains locaux, comme Maria José Braga, Robério Canto et Antônio Silvério, qui ont produit des poèmes, des mémoires, des chroniques et des charges, dans lequels la ville est le thème central.

Keywords: littérature – ville – histoire – imaginaires sociaux – mémoire

 

Danieli Christovão Balbi
Título: A subtração do trabalho e da história no drama social contemporâneo: de black-tie a tênis naique

Orientador(a):  Profa. Dra. Eleonora Ziller Camenietzki

Páginas: 234

Resumo

A subtração das categorias “trabalho” e “história” do centro das peças que dão conta de informar acerca de um percurso produtivo da dramaturgia socialmente interessada no Brasil contemporâneo é resultado do ajustamento do sistema de produção, circulação e validação crítica à captação e criação de demanda para o consumo dos produtos de arte. Nesse sentido, tende-se, no expediente de estruturação dessas peças, a distensionar, redimensionar ou negligenciar as relações de fundo – macroestruturais, causais, condicionantes e formantes – entre seus temas privilegiados – violência, pobreza e sexualidade – e as categorias acima. Tudo por força do modo como a ordem industrial de dispersão dos bens de cultura absorve, dispensa, valida e, assim, acaba por determinar a dinâmica dos ativos simbólicos em circulação e projeção em dados tempo e espaço. Analisar em perspectiva comparada aspectos formativos e conformativos de Eles não usam black-tie e Eles não usam tênis naique ajuda-nos a identificar as linhas de força que concorreram para que esse processo de subtração se efetivasse.

Palavras-chave: trabalho; história; violência; pobreza; sexualidade.

Abstract 

The subtraction of the “work” and “history” categories from the center of the plays that describe a course of socially interested dramaturgy in contemporary Brazil is a result of the adjustment of the system of production, circulation and critical validation to the capture and creation of demand for the consumption of art products. In this sense, it tends to distort, resize or neglect the fundamental relationships – macro-structural, causal, conditioning and formant – among its privileged themes – violence, poverty and sexuality – and the above categories. All by virtue of the way in which the industrial order of dispersion of cultural goods absorbs, dispenses, and validates and thus determines the dynamics of symbolic assets in circulation and projection in time and space data. Analyze in comparative perspective formative and conformative aspects of Eles não usam Black-tie and Eles não usam tênis naique helps us to identify the lines of force that contributed for this process of subtraction to take effect.

Keywords: work; story; violence; poverty; sexuality.

 

Dionisio David Márquez Arreaza
Título: Quatro romances latino-americanos do fracasso nacional contemporâneo

Orientador(a):  Prof. Dr. Eduardo F. Coutinho

Páginas: 234

Resumo

A tese analisa quatro romances latino-americanos contemporâneos: Cidade de Deus (Paulo Lins, 1997), Trilogía sucia de La Habana (Pedro Juan Gutiérrez, 1998), Bicentenaire (Lyonel Trouillot, 2004) e Yo maté a Simón Bolívar (Vicente Ulive-Schnell, 2010). O estudo comparado de romances de quatro países latino-americanos (Brasil, Cuba, Haiti e Venezuela), em três línguas europeias (o português, o espanhol e o francês), mostra a emergência e diversidade de um novo realismo literário a partir dos anos de 1990, continuando nos anos de 2000, que avalia o fracasso da nação. Esse realismo encurta a distância entre o narrador e o personagem-sujeito marginalizado e deixa de aderir às utopias neoliberais ou populares socialistas. São manifestações literárias que oscilam entre a indignação nacional, o apelo à democracia e uma nova hegemonia cultural e política. Nas obras, a textualização de um realismo da violência e sobrevivência corresponde à interação entre o personagem e o espaço urbano na sua representação do estado falido. A experiência do personagem-sujeito marginalizado permite ao leitor e à leitora, no ato democrático e ambivalente da leitura, se articular como um novo sujeito político inconformado e transformador ou, em sentido contrário, como consumidor preso pela estetização e naturalização da violência e injustiça social. A partir de uma perspectiva comparatista, constata-se uma literatura frustrada, em cada país, por causa da contradição entre a linguagem realista-constitucionalista, que nutriu a independência política fundacional e as prosas da imaginação da nação, e uma realidade que é invariavelmente violenta, desigual e excludente.

Palavras-chave: Romance. América Latina. Contemporâneo. Exclusão social. Constitucionalismo.

Abstract 

The dissertation analyzes four contemporary Latin American novels: Cidade de Deus (Paulo Lins, 1997), Trilogía sucia de La Habana (Pedro Juan Gutiérrez, 1998), Bicentenaire (Lyonel Trouillot, 2004) and Yo maté a Simón Bolívar (Vicente Ulive-Schnell, 2010). The comparative study of novels from four Latin American countries (Brazil, Cuba, Haiti and Venezuela), in three European languages (Portuguese, Spanish and French), shows the emergence and diversity of a new literary realism since the 1990s, which goes into the 2000s, that assesses the failure of the nation. This realism shortens the distance between the narrator and the marginalized character-subject and does not wish to adhere to either neoliberal or popular socialist utopias. These are literary manifestations that oscillate between national indignation, the call for democracy and a new cultural and political hegemony. In these works, the textualisation of a realism of violence and survival corresponds to the interaction between the character and urban space in its representation of the failed state. The experience of the marginalized character-subject allows the reader, in the democratic and ambivalent act of reading, to articulate him or herself as a new political subject, nonconformist and capable of transformation, or rather as a consumer trapped by the esthetization and naturalization of violence and social injustice. From a comparative perspective, this literature is seen as frustrated, in each country, due to its the contradiction between the realist-constitutionalist language, which nurtured the foundational political independence and the narratives of the imagination of the nation, and a reality that is unvariably violent, unequal and excluding.

Keywords: Novel. Latin America. Contemporary. Social Exclusion. Constitutionalism.

 

Everardo Borges Cantarino
Título: Vista para o abismo: um estudo sobre a representação literária da vida contemporânea nos contos de Modesto Carone

Orientador(a):  Prof. Dr. André Bueno

Páginas: 179

Resumo

O propósito deste trabalho é examinar e pensar o projeto estético de Modesto Carone à luz da Teoria Crítica. Tem por objeto principal o livro intitulado Por trás dos vidros, que reúne contos do escritor publicados entre 1979 e 2007. Inserido no contexto da modernidade e da contemporaneidade, esse projeto estético foi concebido em face de uma tradição histórico-literária, a que Carone se filia, que reflete criticamente sobre a linguagem e a relação entre a realidade original (o mundo físico e sensitivo) e a realidade representada (o mundo ficcional), e congrega autores e críticos literários como Baudelaire, Mallarmé, Flaubert, Kafka, Trakl, Celan, Beckett, Machado de Assis, Graciliano Ramos, Adorno, Horkheimer, Antonio Candido, entre outros. Como um todo, o nosso estudo é norteado por três eixos articulados: a linguagem literária caroniana como resultado de questões conceituais a respeito da noção de forma e de representação literária; a abordagem da realidade como estranheza, para assim representar a vida mutilada e alienada numa sociedade administrada e controlada; e o caminho da subjetividade, porque é justamente nela, por assim dizer, onde se deposita essa vida fragilizada, temática central que se desdobra pelos textos caronianos, estabelecendo-se um elo entre o mundo interior do sujeito e o mundo exterior, haja vista os vínculos entre objetividade e subjetividade. Nessa perspectiva, busca-se evidenciar no projeto estético de Modesto Carone o seu viés político e ideológico que denuncia o status quo, sem se render a jargões e facilidades.

Palavras-chave: Modernidade e contemporaneidade; literatura e sociedade; realismo; memória; Modesto Carone.

Abstract 

The purpose of this paper is to examine and to think about Modesto Carone’s aesthetic project under the light of Critical Theory. It has as main object the book titled Por trás dos vidros, which brings together the writer’s short stories published between 1979 and 2007. Inserted in the context of modernity and contemporaneity, this aesthetic project was conceived in the face of a historical-literary tradition, to which Carone joins, which critically reflects on the language and the relation between original reality (the physical and sensory world) and represented reality (the fictional world), and congregates authors and literary critics like Baudelaire, Mallarmé, Flaubert, Kafka, Trakl, Celan, Beckett, Machado de Assis, Graciliano Ramos, Adorno, Horkheimer, Antonio Candido, among others. As a whole, our study is guided by three articulated axes: the Caronian literary language as a result of conceptual questions about the notion of form and literary representation; the approach of reality as strangeness, in order to represent the mutilated and alienated life in a managed and controlled society; and the path of subjectivity, because it is precisely in this place where this fragile life is deposited, the main theme that unfolds through the Caronian texts, establishing a link between the inner world of the subject and the external world, which goes from outside to inside and inside out concomitantly, given the links between objectivity and subjectivity. In this perspective, it is tried to show in the aesthetic project of Modesto Carone its political and ideological bias that denounces the status quo, without surrendering to jargons and ease.

Keywords: Modernity and contemporaneity; literature and society; realism; memory; Modesto Carone.

 

Heleine Fernandes de Souza
Título: Poesia afro-feminina e resistência ao epistemicídio através das poéticas de Conceição Evaristo, Lívia Natália e Tatiana Nascimento

Orientador(a):  Prof. Dr. Alberto Pucheu

Páginas: 215

Resumo

Nesta tese investigo, inicialmente, a aparente inexistência de poetas negras no cenário da literatura brasileira contemporânea. Demonstro que, na verdade, essa inexistência é um efeito ilusório, produto do racismo intersecional, que invisibiliza e desqualifica a escrita de artistas negras do presente, assim como a escrita de autoras negras do passado. Nomeio esse processo de produção de inexistências de epistemicídio, termo cunhado por Boaventura dos Santos. Como forma de combate ao epistemicídio, leio as obras de Conceição Evaristo, Lívia Natália e Tatiana Nascimento, que criam e fazem circular epistemes afro-diaspóricas através de estéticas bastante singulares e diversas. Situo as poetas na Literatura negra-brasileira, conceito criado pelos militantes do Movimento negro nos prefácios dos Cadernos Negros como modo de enfrentar a invisibilização da literatura de autoria negra.

Palavras-chave: Poesia Afro-Feminina; Epistemicídio; Literatura Afro-Brasileira; Racismo Intersecional; Estética Afro-Diaspórica; Quilombismo; Queer.

Abstract 

In this thesis I investigate initially the apparent inexistence of black poets in the scenario of contemporary Brazilian literature.I show that, in fact, this nonexistence is an illusory effect, the product of intersectional racism, which makes the writing of contemporary black artists invisible and disqualifying, as well as the writing of black authors of the past. I name this process of producing nonexistence of epistemicide, term coined by Boaventura dos Santos. As a way to combat epistemicide, I read the works of Conceição Evaristo, Lívia Natália and Tatiana Nascimento, who create and circulate Afro-diasporic epistemes through quite unique and diverse aesthetics. I situate poets in Black-Brazilian Literature, a concept created by the Black Movement activists in the Cadernos Negros prefaces, as a way to confront the invisibility of black authorship literature.

Keywords: Afro-Female Poetry; Epistemicide; Afro-Brazilian Literature; Intersectional Racism; Afro-Diasporic Aesthetics; Quilombismo; Queer

 

Ida Beatriz Costa Velho Mazzillo
Título: O desabrochar do extraordinário: uma leitura da travessia de Christy Brown

Orientador(a):  Prof. Dr. Manuel Antônio de Castro

Páginas: 201

Resumo

O presente trabalho apresenta uma leitura sobre questões abordadas na narrativa Meu Pé Esquerdo, de autoria de Christy Brown, que foi publicada em formato de livro e posteriormente adaptada para o cinema. Christy nasceu com Paralisia Cerebral em uma família pobre irlandesa. No primeiro capítulo nos focamos nas questões que escolhemos com base no que, segundo nossa leitura, pensamos ter maior relevância no texto. A partir de nossa vivência como pessoa com deficiência foi possível estabelecer um diálogo entre as questões vivenciadas e as que escolhemos, priorizando aquelas que pensamos ter mais importância. Sendo então escolhidas as seguintes questões: corpo, amor, felicidade e tristeza. Então discorremos a respeito de como entendemos cada uma dessas questões. No segundo capítulo localizamos as questões selecionadas no livro e no filme, realizando uma leitura de cada questão nessas duas mídias. No terceiro capítulo versamos sobre as diferenças que percebemos entre o livro e o filme no tratamento das questões. No quarto capítulo apresentamos a fortuna crítica do livro e do filme, realizando a citação de autores que escreveram sobre o livro ou filme, expondo a nossa visão com relação aos seus posicionamentos. No quinto capítulo traçamos a relação entre leitura e interpretação, associando: o leitor e a obra, a obra e as questões e a leitura e o método. Assim, mostramos como estabelecemos tal relação nas leituras que realizamos. No sexto capítulo abordamos conexões entre as questões e o humano através do viés da educação poética e da relação entre arte e educação. Desta forma, procuramos um diálogo entre tais conexões e a leitura que realizamos da travessia de Christy Brown. No sétimo e último capítulo enfatizamos o humano e seu poder de superação mediante o educar, o agir e o pensar. Então, expomos como tal poder, inerente ao humano, se manifestou na vida de Christy Brown e se manifesta na vida de pessoas com deficiência, assim como na vida de seus familiares.

Abstract 

This work presents a reading on issues adressed in the narrative of Christy Brown’s “My Left Foot”, which was published in book format and later adapted for movie. Christy was born with Cerabral Palsy in a poor Irish family. In the first chapter we focus on the questions we chose based on what, according to our reading, we think is most relevant in the text. From our experience as a person with disabilities, it was possible to establish a dialogue between the issues experienced and those we chose, highlighting those we think are the most important. Then, the following questions were chosen: body, love, hapiness and sadness. Then we discuss how we understand each of these questions. In the second chapter we find the questions selected in the book and the movie, reading each question in these two media. In the third chapter we look at the differences we perceive between the book and the movie in dealing with the issues. In the fourth chapter we present what other authors have written about the book and the movie, citing authors who wrote about the book and the movie, expounding our view of their positions. In the fifth chapter, we draw the relationship between reading and interpretation, making the following associations: the reader and the literary work, the literary work and the questions, and the reading and the method. Thus, we show how we establish such a relationship in the readings we make. In the sixth chapter, we adress the connections between issues and the human, through the bias of poetic education and the relationship between art and education. In this way, we seek a dialogue between such connections and our reading of Christy Brown’s crossing. In the seventh and last chapter we emphasize the human and his power of overcoming through educating, acting and thinking. We, then expose, how such inherent human power, had manifested in the lives of people with disabilities, as well as in the lives of their families.

 

Isadora Desterro e Silva Xavier
Título: Caminhos para compreensão do movimento Tropicalista: um estudo a partir dos relatos de “Verdade Tropical”

Orientador(a):  Prof. Dr. André Luiz de Lima Bueno

Páginas: 162

Resumo

O trabalho tem como objetivo contribuir para a melhor compreensão do movimento tropicalista e dos seus contemporâneos, especialmente sob a ótica de um de seus principais articuladores, Caetano Veloso, tomando como base sua produção musical e literária, notadamente quanto ao seu livro Verdade Tropical. Explorando o momento histórico que o precedeu, marcado por efervescências progressistas e reacionárias, tanto no âmbito nacional como internacional, buscou-se a compreensão das influências que forjaram a base da sua formação política, intelectual e artística. Para isso, o estudo parte de uma breve análise dos fatos históricos do período até os movimentos culturais que lhe precederam ou lhe foram contemporâneos, como o movimento bossanovista, a geração beat, o teatro cepecista, o Teatro Oficina, o Cinema Novo, nesse contexto, realçando suas semelhanças e divergências. Somente a partir da retomada dessas informações, entende-se, aqui, ser possível caminhar em direção ao melhor esclarecimento da contribuição tropicalista para a formação política e cultural do país.

Palavras-chave: Música, Nacionalismo, Tropicalismo, Caetano Veloso

Abstract 

This work aims to contribute to a better understanding of the tropicalist movement and its contemporaries, especially from the viewpoint of one of its main figures, Caetano Veloso, based on his musical and literary production and, especially, based on his book “Tropical Truth”. Exploring the historical moment that preceded tropicalism, marked by progressive and reactionary effervescence, both nationally and internationally, we sought to understand the influences that forged the basis of tropicalism political, intellectual, and artistic formation. For this aim, we start from a brief analysis of the historical facts of the period until the cultural movements that preceded it or were contemporaneous, such as the Bossanovista movement, the Beat Generation, the Cepecista theater, the Oficina theater, the Cinema Novo, among others, highlighting their similarities and divergences. Only from the resumption of this information we believe it would be possible to better explore the tropicalism contribution to the political and cultural formation of the country

Keywords: Music, Nacionalism, Tropicalismo, Caetano Veloso

 

João Felipe Alves de Oliveira
Título: Representações do ocaso na obra de Lúcio Cardoso

Orientador(a):  Prof. Dr. Flavia Trocoli Xavier da Silva

Páginas: 178

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo promover um estudo em profundidade da obra do escritor Lúcio Cardoso, relacionando sua principal narrativa – o romance Crônica da casa assassinada (1959) – com quatro relatos produzidos pelo autor na década de trinta e na de quarenta. Desse modo, em A Luz no subsolo (1936), o terceiro romance do escritor mineiro, é investigada a questão da casa como o espaço da exclusão e do mal-estar. A introspecção cardosiana constrói-se fortemente imbricada ao desalinho familiar e à oposição entre o Eu e a linhagem, arranjos narrativos que se consolidam no texto de 36 e se prolongam em Mãos vazias (1938) e O desconhecido (1940), as novelas que o seguiram. Nelas, o martírio e a mortificação da carne permanecem como elementos dramáticos recorrentes, porém abrem-se fissuras das quais irrompe uma força erótica que revela uma dimensão da existência terrena que contém o belo e o prazer, ainda que as ações dos personagens desemboquem em morte e destruição. No entanto, é na peça O escravo, cuja estreia se dá nos palcos cariosas em 1943, que a desagregação familiar se alastra numa escala maior e contamina as relações de quatro irmãos, os últimos descendentes de um clã decadente. Todos esses elementos – a casa como claustro, a rebelião da carne contra a moral cristã, a ambiguidade sexual e a aniquilação de si e do outro – serão refundidos na Crônica, adquirindo nesse romance sua máxima expressão estética e dramática. Em minha análise do romance de 59, procuro deslindar aspectos pouco visitados da obra como a potência e as ressonâncias da androginia, a dualidade da beleza e sua relação com o ímpeto transgressor, além do embate melodramático entre o sofrimento metafísico e a agonia erótica, que ora pelejam e ora se imiscuem.

Palavras-chave: romance, erotismo, casa, introspecção.

Abstract 

This research aims to devolp an extensive analysis of the work of Brazilian writer Lúcio Cardoso, connecting his most famous narrative – the novel Chronicle of the murdered house (1959) – with previous texts written in the thirties and in the forties. Therefore, in The light in the underground (1936), his third novel, I investigate the ways in which the narrative space of the house is consctructed as the center of the exclusion and of the malaise felt by the characters. The Cardosian introspection is strongly related to the familial desarray and to the opposition between the subject and his/her heritage; these dramatic elements are consolidated in the novel of 36 and continue to be explored in Empty Hands (1938) and The unknown (1940). In these two novelas, the martydom and the mortification of the flesh remain as strong components, but they are also invaded by an erotic force that reveals a dimension of the mundane existence in which is possible to be absorbed by the pleasure and the beauty (even if in the end the characters are drawn to mortal and destructive decisions). However, it is in The slave, a play first staged in 1943, that the family breakdown uncontrollably spreads among the lives of four siblings, the last members of a decadente clan. All of these settings – the house as a cloister, the rebellion of the flesh against Christian morality, the sexual ambiguity and the annihilation of the self and the other – are reenacted in the Chronicle, which can fairly be considered as the most accomplished work of Lúcio’s ouvre, both aesthetically and dramatically. In my reading of this novel, I seek to unravel aspects of the narrative that have been less debated, such as the terrifying power of androginy and its resonances, the duality of beauty and its relation with the transgressive will, and I also approach the melodramatic struggling between the metaphysical suffering and the erotic agony as forces that colide but also intertwine.

Keywords: novel; eroticism; house; instrospection.

 

Miriane da Costa Peregrino
Título: Luanda Slam: a literatura angolana fora da página

Orientador(a):  Prof. Dr. Eleonora Ziller Camenietzki

Páginas: 220

Resumo

A cidade de Luanda marca o imaginário da literatura nacional que se consolida com a independência de Angola, em 1975. Quatro décadas depois, notamos que ainda é no espaço urbano da capital que se produz, negocia e circula a literatura angolana. Se, no século XX, uma elite letrada e multirracial era a protagonista dessa literatura escrita, oralizada através do uso das línguas nacionais angolanas, verificamos que no pós-guerra civil, ou seja, a partir de 2002, as narrativas sobre a cidade são produzidas por uma juventude majoritariamente negra, de pouca ou quase nenhuma mestiçagem, e oriunda da periferia de Luanda, através de performances-literárias. É uma juventude que produz texto através do corpo e da voz sob a mediação do microfone, do palco e do público e transita entre a herança da oralidade africana e a influência da poetry slam, “batida de poesia”, inventada num bairro branco e operário de Chicago, nos Estados Unidos. Através de um intercâmbio de 12 meses em Angola foi possível mapear os principais eventos de poesia falada da capital luandense e entrevistar diversos slammers. Os resultados desse mapeamento, bem como das condições de proliferação das competições de slam e dos encontros de spoken word culminaram na presente pesquisa.

Palavras-chave: Poetry Slam. Poesia falada. Spoken Word. Oralidade. Luanda Slam. Artes ao Vivo. Literatura angolana. Angola. Performance. Literatura africana. Literatura comparada.

Abstract 

The city of Luanda marks the imagination of national literature, consolidated by Angola’s independence, in 1975. Four decades later it is noted that it is still in the urban space of the capital in which angolan literature is produced, negotiated and circulated. In the twentieth century a literate and multiracial elite was the protagonist of written literature, oralized through the use of national angolan languages, though we find that in the post-Civil War, that is, from 2002, the narratives about the city are produced by a mostly black youth of little or no mixed racial background, emerging from the outskirts of Luanda through literary performances. A youth that produces text through their body and voice by the use of the microphone, the stage and the audience, and transitions between the heritage of African orality and the influence of poetry slam, invented in a white, working-class neighborhood in Chicago, USA. Through a 12-month exchange in Angola it was possible to map the main events of spoken poetry in the capital of Luanda and conduct interviews with various slammers. The results of this mapping, as well as the conditions of the propagation of slam competitions and spoken word meetings, culminated in the present research.

Keywords: Poetry Slam. Spoken Poetry. Spoken Word. Orality. Luanda Slam. Live Arts. Angolan Literature. Angola. Performance. African Literature. Comparative Literature.

 

Patricia Marouvo Fagundes
Título: O devir de uma poética hídrica em The Waves: leitura e escrita com Virginia Woolf

Orientador(a):  Emérito Manuel Antônio de Castro

Coorientador(a): Maria Conceição Monteiro

Páginas: 170

Resumo

A presente tese surgiu como resposta aos apelos da poética de Virginia Woolf na medida em que procurou investigar sua teoria sobre leitura, escrita e a existência do ser humano no mundo a partir do momento em que, com sua língua, e, assim, possibilitado pela linguagem, imprime sua impressão e compreensão da realidade maior de que faz parte e de si mesmo. No primeiro capítulo, foi importante divisar o horizonte de compreensão da autora sobre o fenômeno de leitura para delimitar interpretações através de um método compatível com sua produção ensaística e ficcional. O método escolhido partiu da interpretação de seu romance The Waves (1931), que serviu de espinha dorsal para esta pesquisa, de seus ensaios, diários, contos, romances e de sua fortuna crítica. No segundo capítulo da tese, foi encaminhada uma interpretação mais detalhada do romance The Waves. Os cinco subcapítulos – “Devir-personagem: personalidades e comportamentos fluidos”, “Momentos do ser: iluminação das questões”, “Imagens poéticas: potencialidade do dizer poético”, “Forma e sentido no romance” e “Por uma poética hídrica” – condensam questões que atuam como nervos centrais da obra. O terceiro e último capítulo objetivou pensar o processo de escrita pelo ponto de vista de Bernard ao esboçar um resumo da sua vida e da vida de seus amigos ao final do romance. Sua escritura foi problematizada ainda quando comparada à da mulher que escreve em Elvedon e aos poetas da década de 30, que Woolf alcunha os “leaning tower poets”. Com o processo de escrita desenvolvido no romance foi divisado um paralelo possível na écriture féminine, porque ambos promovem a manutenção da diferença como motor que impulsiona a imaginação e a criatividade para reformular outros modos de compreensão e performance.

Palavras-chave: Leitura. Escrita. Poética hídrica. Virginia Woolf.

Abstract 

This thesis responds to Virginia Woolf’s poetics as it investigates her theory on reading, writing and human existence from the moment when through language human beings can attempt to comprehend and affect the world they inhabit. In the first chapter, it is important to reflect on Woolf’s understanding of the process of reading to ensure the use of a method compatible with her fictional works and her essays. The Waves (1931) serves as the starting point for this research along with her essays, diaries, short stories, novels and also Woolfian criticism. In the second chapter a more in-depth interpretation of The Waves was spread out into five subchapters – “Devir-personagem: personalidades e comportamentos fluidos”, “Momentos do ser: iluminação das questões”, “Imagens poéticas: potencialidade do dizer poético”, “Forma e sentido no romance” e “Por uma poética hídrica” – because they incite questions that help to structure and densify said novel. The last chapter aims to carefully consider the process of writing through Bernard’s eyes as he tentatively sketches a summary of both his life and his friends’ at the end of the novel. His writing is further problematized when compared to that of the woman writer in Elvedon and that of the poets of 1930s, who Woolf calls the “leaning tower poets”. A parallel is also drawn with writing as écriture féminine, because it helps to promote difference as its driving force towards imagining and devising other ways of thinking and performing in the world.

Keywords: Reading. Writing. Poetics of Water. Virginia Woolf.

 

Roberta da Costa de Sousa
Título: A linguagem diplomaticamente literária de Guimarães Rosa: relações entre literatura, política e diplomacia

Orientador(a): Prof. Dr. Luis Alberto Nogueira Alves

Páginas: 193

Resumo

Analisar o tratamento conferido às questões políticas na literatura de João Guimarães Rosa em paralelo ao cargo de diplomata que também exerceu. Como diplomata e escritor, Guimarães Rosa não foi homem de posições políticas explícitas. Por muito tempo, predominaram análises metafísicas e esotéricas das obras literárias de Rosa, a despeito das contradições políticas e sociais brasileiras também nelas presentes. A forma apaziguadora de conflitos, tipicamente diplomática, trabalhada literariamente, atendeu à formação de uma crítica baseada no apolítico. De certa forma, engajamento e hermetismo literário não seriam conceitos opostos, mas complementares em Guimarães Rosa. Os discursos diplomático e literário se assemelham por estarem repletos de disfarce, dissimulação e negociações. Guimarães Rosa era extremamente cético em relação às formas da política tradicional, mas o aspecto diplomático pode contribuir para ampliar a compreensão da visão política que permeia a obra do escritor.

Palavras-chave: Guimarães Rosa, literatura, política, diplomacia.

Abstract 

Analysing the treatment of political issues on João Guimarães Rosa’s literature at the same time he works as diplomat. Being a diplomat and a writer, Guimarães Rosa was not a man of obvious political positions. For a long time, metaphysical and esoteric analyses of Rosa’s literary works prevailed, despite the Brazilian political and social contradictions also present in them. The conflict-managing way, typically diplomatic, literarily processed, provided the formation of apolitical-based for criticism. In a way, engagement and literary hermetism would not be opposing but complementary concepts in Guimarães Rosa. The diplomatic and literary texts have likeness by disguise, dissimulation and negotiations. Guimarães Rosa was very skeptical about traditional politics, but the diplomatic aspect may contribute to understand the political view presents in his literature.

Keywords: Guimarães Rosa, literature, politics, diplomacy.

 

Roy David Frankel

Título: O front das palavras poesia engajada no Brasil 2016-2018

Orientador(a): Prof. Dr. Marco Américo Lucchesi

Páginas: 306

Resumo

O presente estudo busca discutir o que seria uma poesia engajada no contexto contemporâneo brasileiro, partindo da estrutura teórica de Matvejevitch, correlacionando-a com teóricos do campo das artes e da sociologia, como Lippard e Miguel Chaia, além de cotejá-los em pontos específicos com Bosi, Bloch, Rancière e Pasolini, para entendermos como se constrói essa relação entre política e poesia. São analisados também os estudos de André Mesquita e Alexandre Vilas Boas, que buscam aprofundar-se nessa discussão a partir do panorama da arte ativista. Como objetos de estudo no campo da poesia, foram escolhidas três produções do período 2016-2018: os Cadernos do CEP, composto de 13 fascículos com dezenas de poetas que orbitaram o Centro de Experimentação Poética (CEP 20.000); o workin-progress O Pau do Brasil, de Wilson Alves-Bezerra (Ed. Urutau), um livro que se expande a cada nova edição; e por último Golpe: antologia-manifesto (Nosotros Editorial), provavelmente a maior antologia de arte engajada do período recente no país. Enquanto hipótese norteadora, entendemos que em função dos processos macropolíticos em curso no Brasil em 2016-2018, ocorreu uma tentativa de posicionamento através da poesia e não apenas da participação civil dos seus autores. Como importante tarefa deste estudo está a identificação de uma forte correlação entre produções poéticas do período 2016-2018 no Brasil e o seu contexto sociopolítico, não apenas como testemunho, mas como tentativa de deslocamento.

Palavras-chave: poesia engajada, manifestos, política, literatura brasileira

Abstract 

This study tries to discuss what would be an engaged poetry in the Brazilian contemporary context, starting with the theoretical structure of Matvejevitch, correlating it with theoreticians in the arts and sociology fields, like Lippard and Miguel Chaia, apart from bringing specific points on Bosi, Bloch, Rancière and Pasolini in order to understand how it is constructed the relationship between politics and poetry. Studies from André Mesquita and Alexandre Vilas Boas, that aims to go deeper in this discussion through the activist art panorama, are also analyzed. As study objects in the field of poetry, there were chosen three productions in the period 2016-2018: the CEP Notebooks, 13 fascicles with dozens of poets that orbited the Poetic Experimentation Center (CEP 20.000), the work-in-progress O Pau do Brasil, of Wilson Alves-Bezerra (Urutau), a book that is expanded in each new edition published, and Golpe: antologia-manifesto (Nosotros), probably the biggest engaged art anthology in the recent period in Brazil. Our guiding hypothesis is that due to the ongoing macropolitical process in Brazil from 2016 to 2018, it has happened an attempt of positioning trough poetry and not only through the civil participation of its authors. As an important task of this study is the identification of a strong correlation between poetic productions in the period 2016-2018 in Brazil and its sociopolitical context, not only as a witness, but as an attempt of displacement.

Keywords: engaged poetry, manifestos, politics, Brazilian literature.

 

TESES DEFENDIDAS EM 2018

Total de teses defendidas: 16

Eduardo de Oliveira Magalhães
Título: A imagem relampejante: um jogo com a perda

Orientador(a):  Prof. Dr. Marco Americo Lucchesi

Páginas: 325

Resumo

Esta tese propõe a criação e o desenvolvimento do conceito de imagem relampejante, a partir da crítica de arte de Murilo Mendes, por meio da realização propositiva de um estudo amplo da importância da potência imagética tanto na tradição pictórica quanto no diálogo entre as diversas formas de conhecimento (literatura, história, ciência, religião etc.) do homem e do mundo que se manifestam na prosa crítica muriliana. O objetivo é demonstrar de que maneira o conceito de imagem relampejante nos proporciona uma perspectiva dialógica aberta para a multiplicidade convergente das muitas formas de criação e pensamento, através da defesa de um saber amador, de um “olho armado” para o processo intuitivo de observação, em que primeiro ocorre o encontro relampejante com a imagem da obra, que em seguida se perde, deixando no observador a pulsação enérgica de sua intuição, que se alia a uma convivência com a perda até formar com ela um segundo encontro dialógico, no qual o observador-crítico cria imagens relampejantes que dialogam com a imagem inicial. Esse processo cíclico e aberto de percepção da imagem nos abre, enfim, a uma experiência mística com o visível e o invisível da imagem. Em outras palavras, a imagem relampejante é uma viagem em busca da imagem de Deus.

Palavras chaves: imagem; crítica; dialética; Murilo Mendes; Deus.

Abstract 

This thesis proposes the creation and development of the concept of flashing image, from the art criticism of Murilo Mendes, through means of the propositional realization of a brody study of the importance of the imaging power both in the pictorial tradition and in the dialogue between the many forms of knowledge (literature, history, science, religion etc.) of man and world which are manifested in Murilo’s critical prose. The goal is to demonstrate how the concept of flashing image provides us an dialogic open perspective for a convergent multiplicity for many forms of creation and thought, through the defense of amateur knowledge, of an “armed eye” for the intuitive process of observation, on what, at first, occurs the flashing encounter with the work image, which is then lost, leaving in the observer the energetic heartbeat of your intuition, that allies itself to the coexistence with loss until forming with her a second dialogic encounter, in which the observer-critic create flashing images that dialog with the early image. This cyclical and open process of image perception open us, lastly, to an mystic experience with the visible and the invisible of the image. In other words, flashing image is a journey in search of the image of God.

Keywords: image; criticism; dialectic; Murilo Mendes; God.

 

Fábio Santana Pessanha
Título: Manoel de Barros e Paulo Leminski: a palavra como experiência do poético

Orientador(a):  Prof. Dr. Manuel Antônio de Castro

Páginas: 250

Resumo

As obras de Manoel de Barros e Paulo Leminski foram a base da discussão que tratou do sentido poético das palavras e como estas se realizariam a partir do diálogo crítico entre os citados poetas. Transitamos por questões que consideramos fundamentais e, para a realização deste trabalho, propusemos a seguinte organização: na introdução e primeiro capítulo expusemos a questão que seria tratada ao longo da tese, que é a do poeta enquanto lugar de acontecimento da poesia. No segundo capítulo, concentramos nossa leitura em Manoel de Barros, onde elegemos o Livro de pré-coisas como referência para estudarmos principalmente o ritmo, a imagem, a voz, a tensão entre homem e poeta, a biografia, a ficcionalização poética do Pantanal e sua configuração personativa, assim como o limite entre prosa e poesia. No terceiro, concentrarmo-nos na poética leminskiana, tendo o Catatau como potência poética. A partir deste, estudamos principalmente o ritmo, a linguagem, a língua, a tensão entre prosa e poesia, a imagem, a subjetividade, a plurivocalidade e o sentido surrealizante do idioma. No quarto, fizemos a interlocução entre as poéticas barriana e leminskiana, a fim de estudarmos algumas das questões que consideramos cruciais para a consolidação desta tese, tais como a imagem enquanto poética da identidade, o inutensílio, o âmbito hermenêuticofilosófico de terra, o acirramento poético-filosófico entre o que seria o poeta e o não poeta. No quinto, concluímos o trabalho e informamos atividades externas realizadas ao longo da pesquisa, cujos resultados convergiram para a composição desta tese.

Palavras-chaves: Manoel de barros, Paulo Leminski, poesia

Abstract 

The works of Manoel de Barros and Paulo Leminski were the groundwork of the discussion that dealt both with the poetic sense of words and also how they would realize themselves through critical dialogue between the poets mentioned. We ventured through questions which were considered fundamental, and, for the realization of this work, proposed the following organization: on both the introduction and the first chapter the question which would be dealt with throughout the entireti of the thesis was exposed, and that is the poet as the place where poetry itself happens. On the second chapter, we focused our reading on Manoel de Barros, from whom we chose O Livro das Pré-Coisas as reference for studying especially the flow, the image, the voice, the tension posed between man and poet, the biography, the poetic fictionalization of Pantanal and its personative configuration, as well as the limits between prose and poetry. On the third, we focused on the leminskian poetics, handling Catatau as poetic force. Through such book, we studied specially the flow, the language, the tension between prose and poetry, the image, the subjectivity, the plurivocality and the surrealizing sense of language. On the fourth, contact between both de Barros’ and Leminski’s poetics was made, so as to study some of the questions taken as crucial for the consolidation of this thesis, such as the image as poetics of identity, the unutensile, the hermeneutic-philosophic place of earth, the poetic-philosophic struggle between what a poet and a non-poet would even be. On the fifth, we concluded the work and give information about external activities performed throughout the research, whose results converged for the compostion of this thesis.

Keywords: Manoel de Barros, Paulo Leminski, poetry

 

Henrique Campos Monnerat
Título: Lendo Amuleto em tempos difíceis

Orientador(a):  Prof. Dr. Ronaldo Lima Lins

Páginas: 233

Resumo

Essa tese propõe uma leitura sobre o romance Amuleto que parte do contexto conservador vivido atualmente chamado neste trabalho de ‘tempos difíceis’. A análise do romance se encontra com outras obras de Roberto Bolaño ao levar em consideração aspectos da literatura de testemunho e o viés autobiográfico. Assim, propõe-se a analisar as noções da juventude, da geração e o viés da temporalidade na obra realizando um exercício crítico sobre os amuletos na contemporaneidade.

Palavras-chave: Amuleto; Roberto Bolaño; Onda Conservadora; Juventude; Temporalidade; amuletos

Abstract 

This thesis proposes a reading on the novel Amuleto which starts from the conservative context lived nowadays called in this work by the expression ‘difficult times’. The novel’s analysis takes into consideration other Roberto Bolaño’s works by taking into account the aspect of the literature of testimony and the autobiographical bias. Thus, it aims to analyze the aspects of youth, generation and the bias of temporality in the work performing a critical exercise on the amulets in the contemporaneity.

Keywords: Amulet; Roberto Bolaño; Conservative Wave; Youth; Temporality; amulets

 

Isabel Noemi Campos Reis
Título: Uma obra de arte vanguardista criada durante a repressão política e cultural das décadas de 1930 e 1940

Orientador(a):  Profa. Dra. Martha Alkimin de Araújo Vieira

Páginas: 423

Resumo

A tese apresentada tem como objeto de estudo a sede do Ministério da Educação e Saúde Pública – MES, construída entre as décadas de 1930 e 1940, durante a gestão de Getúlio Vargas (1930 – 1945), Presidente que concedeu a Gustavo Capanema a responsabilidade pelas pastas ministeriais referentes às políticas da Educação, Saúde [e Cultura] do Brasil (1934 – 1945); ministro este que teve como assessor Carlos Drummond de Andrade. A pesquisa realizada considera a importância de entrelaçar à área da Letras, o estudo da significação desta sede ministerial que foi edificada em estilo moderno, a partir de um projeto assinado por Lucio Costa e equipe constituída por Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Jorge Machado Moreira, Carlos Leão e Ernani Vasconcelos. Pressupondo que a sede do MES – objeto de estudo desta tese – é uma realização que consagra um projeto estético de inovação da linguagem artística e arquitetônica brasileira, e reafirma questões referentes ao nacionalismo e à brasilidade propostos pelo modernismo brasileiro defendido, por exemplo, por Mário de Andrade e Oswald de Andrade, esta pesquisa propõe reflexões a respeito do significado do espírito da inovação e da emancipação de estéticas promovidas pela criação da sede do MES, no ensejo de que por meio desta construção, representações artísticas e arquitetônicas potencializaram diálogos críticos geradores de formas mais autônomas de se perspectivar o Brasil. Ao enfocar relações plurais que fizeram parte da construção da sede do MES, empreendimento que envolveu – em dimensões da política federal do Brasil – arquitetos, artistas, intelectuais, diplomatas etc, foram valorizadas nesta tese, intercomunicações que resgatam o valor das correspondências estabelecidas entre as décadas 1930 – 1940, via emissão de cartas e publicações de artigos em periódicos. Através de múltiplas interlocuções – muitas das quais realizadas em caráter público via periódicos – um arcabouço de ideias, valores, tensões e interesses diversos foi sendo deflagrado, construído, avaliado e expresso, suscitando interpretações que permitem a realização de perspectivações críticas a respeito de práticas que, nas décadas de 30 e 40 dialogavam com problemáticas entrelaçadas à política, educação, arte, ciência, cultura, arquitetura. As interações estabelecidas entre intelectuais da época envolvidos na construção da sede do MES foram assumidas como corpus teórico da Tese, bem como reflexões realizadas por artistas, escritores, arquitetos, críticos, diplomatas, historiadores em torno daquele prédio ministerial, do modernismo brasileiro e do contexto histórico / político. Vale, então, destacar Gustavo Capanema, Lucio Costa, Oscar Niemeyer, Le Corbusier, Afonso Arinos de Mello Franco, Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Candido Portinari, Enrico Bianco, Antonio Bento, Annateresa Fabris, Eduardo Jardim de Moraes, Joaquim Inojosa, Eduardo Subirats, Pedro Duarte, Frederico Coelho, Roberto Segre, Lira Neto, Schwarcz, Starling, Schwartzman, Bomeny, Vanda Costa, Maurício Lissovsky, Paulo Sérgio Moraes de Sá, Paulo Knauss, dentre outros, como nomes que realizaram reflexões que muito ajudam a perceber e analisar os significados da sede do MES no momento da sua realização e na contemporaneidade.

Palavras-chave: Ministério da Educação e Saúde Pública; Palácio Gustavo Capanema; Modernismo brasileiro; Arquitetura moderna; Arte moderna; Brasilidade; Nacionalismo; Cultura brasileira.

Abstract 

The presented thesis has as an object of study the Office of the Ministry of Education and Public Health – MES constructed between the decades of 1930 and 1940 during the management of the president Getúlio Vargas (1930-1945) which conceded to Gustavo Capanema the responsibility for the ministries regarding Education, Health [and Culture] policies in Brazil; minister who had as consultant Carlos Drummond de Andrade. This research considers the importance of interweaving to the Language and Literature filed the study of the significance of this ministerial office which was edified in a modern style from a project signed by Lucio Costa and his staff, composed by Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Jorge Machado Moreira, Carlos Leão and Ernani Vasconcelos. Assuming the MES office – object of study of this thesis – is a completion which reaffirms an aesthetical project of innovation of the artistic language and Brazilian architectonic, and also restates issues related to nationalism and Brazilianness proposed by the Brazilian modernism, defended, for example, by Mário de Andrade, this research proposes reflection regarding the meanings of the innovation spirit and the asesthetical emancipation promoted by the creation of the MES office, understanding that, through this construction, artistic and architectonic representations potencialized critical dialogues which engendered more autonomous forms of envisioning Brazil. While focusing on plural relations which were part of the construction of the MES office, enterprise which involved – in the dimension of Federal politics in Brazil – architects, artists, intellectuals, diplomats etc, were valued in this thesis, intercommunications which rescue the value of the correspondences reestablished between the decades 1930-1940, through the emission of letters and the publication of papers in academic journals. Through multiple interlocutions – many of which were exchanged publically in newspapers – a framework of ideas, values, tensions and diverse interests was being discovered, constructed, evaluated and expressed, evoking interpretations which allowed the realization of critical perspectives in respect of its practice, which in the 30’s and 40’s dialogued with issues interwoven to politics, education, art, science, culture and architecture. The interactions established between the intellectuals of the time involved in the construction of the MES office were used as the theoretical corpus of the thesis’ data basis, as well as the reflections carried out by artists, writers, architects, critics, diplomats, historians surrounding this ministerial building of the Brazilian modernism and the historical/political context. It is worth, then, to highlight Gustavo Capanema, Lucio Costa, Oscar Niemeyer, Le Corsbusier, Afonso Arinos de Mello Franco, Mário de Andrade, Candido Portinari, Enrico Bianco, Antonio Bento, Annateresa Fabris, Eduardo Jardim de Moraes, Joaquim Inojosa, Eduardo Subirats, Pedro Duarte, Frederico Coelho, Roberto Segre, Lira Neto, Schwarcz, Starling Schwartzman, Bomeny, Vanda Costa, Maurício Lissovsky, Paulo Sérgio Moraes de Sá, Paulo Knauss, among other names which carried out reflections which highly helped to notice and analyze the meanings of the MES Office in the moment of its production and in contemporaneity.

Keywords: Ministry of Education and Public Health; Gustavo Capanema Palace; Brazilian Modernism; Modern Architecture; Modern Art; Brazilianness; Nationalism; Brazilian Culture.

 

Karen Luz Basaure Guerrero
Título: Memorias del olvido: Representaciones políticas en el teatro contemporáneo brasileño y chileno.

Orientador(a):  Profa. Dra. Beatriz Vieira de Resende

Páginas: 222

Resumo

A tese “Memorias del olvido: representaciones políticas en el teatro contemporáneo brasileño y chileno” busca, a partir do estudo de algumas obras teatrais do dramaturgo brasileiro Mario Bortolotto e o chileno Luis Barrales, por uma parte, explorar certos processos de criação e delinear seu percurso e, por outra parte, desvelar gestos sociais e estéticos que demarcariam a dramaturgia atual no Brasil e no Chile. A dramaturgia atual no Brasil e no Chile, vai ser nomeada nesta pesquisa como “nova escrita” e vai ser situada com o objetivo de identificar a subjetividade desde a biografia dos seus personagens. Esta subjetividade com a que cada indivíduo se situa frente ao seu coletivo, tem gerado um percorrido inconcluso desde o qual ele se assume. A perdida do vínculo social, a marginalidade dos seus indivíduos, a tendência ao individualismo e uma necessidade por defender e demarcar o espaço privado, fazem do teatro das últimas três décadas os principais referentes para a nova dramaturgia chilena e brasileira.

Palavras-chave: Teatro brasileiro; Teatro chileno; marginalidade; subjetividade; postditadura.

Abstract 

The Thesis Memorias del olvido: Representaciones políticas en el teatro contemporáneo brasileño y chileno is based on the study of some plays written by the Brazilian playwright Mário Bortolotto and the Chilean playwright Luis Barrales, and also seeks to explore certain creative processes and delineate their path and, on the other hand, to reveal social and aesthetic gestures that would demarcate the current drama in Brazil and Chile. Contemporary dramaturgy in both countries will be called in this research as new writing and will be featured to identify subjectivity from the biography of its characters. This subjectivity, in which each individual standing in, has generated a broken path. Therefore, it is assumed the loss of the social bond, the marginalization of individuals, a strong tendency towards individualism and the need to defend and delimit the private space, make the theatre of the last three decades the main references for the new Chilean and Brazilian drama

Keywords: Brazilian Theatre; Chilean Theatre; marginalization; subjectivity; PostDictatorship.

Leonardo Augusto Bora
Título: Brasil, Brazil, Breazail: utopias antropofágicas de Rosa Magalhães

Orientador(a):  Prof. Dr. Frederico Augusto Liberalli de Góes.

Páginas: 342

Resumo

Assumidamente experimental e transdisciplinar, a tese, espécie de diário de navegação, analisa a obra da carnavalesca Rosa Magalhães a partir de eixos temáticos extraídos da narrativa desenvolvida pela autora para o desfile de 2004 do Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, intitulada Breazail. O enredo (o texto escrito e a sua tradução em fantasias e alegorias, além do próprio samba de enredo) propõe reflexões sobre os usos simbólicos da cor vermelha e as origens do nome Brasil, enfocando a criação da primeira feitoria portuguesa nas Américas, fundada por Américo Vespúcio, entre 1503 e 1504, no território da atual Cabo Frio, litoral fluminense. Depois de carnavalizar tal episódio dos nossos “primeiros tempos”, a artista mergulha na prosa de Utopia, o livro-base de Thomas More, comparando a ilha dos utopianos ao cenário brasileiro. Trata-se de uma narrativa fundacional e utópica, que propõe diálogos interartísticos dos mais sofisticados (vide a presença de Bosch, Goya e Gaudí) e que viaja por diferentes localidades do globo (Europa continental, China, Irlanda, Brasil). Quando se estabelece um diálogo com as teorizações de Michel Foucault, graças à aproximação proposta por Alberto Pucheu ao analisar o poema Carnaval Carioca, de Mário de Andrade, é possível observar as dimensões heterotópicas e heterocrônicas do texto em questão. Do conceito de utopia desdobram-se os princípios das heterotopias, conforme o enunciado pelo filósofo francês. A fim de expandir a análise e compreender com maior profundidade o universo trabalhado pela autora, são extraídas de Breazail algumas chaves de leitura: os acordes utópicos (e distópicos) recorrentes; a presença de viagens e navios; o contraste entre os olhares estrangeiros e um senso de brasilidade (a tal “identidade nacional”) que se manifesta de diversos modos, das festas populares aos panelaços políticos; o sabor antropofágico, expansão e atualização das ideias defendidas na dissertação A Antropofagia de Rosa Magalhães, de 2014. Ao final, quando o último desfile por ela assinado recebe apontamentos críticos (sob as lentes do olhar dialético), defende-se que a carnavalesca pode ser considerada uma narradora do deslocamento, diaspórica, fronteiriça, cuja obra tenciona, direta ou indiretamente, a ampla temática dos estudos utópicos, redesenhando rotas e mapas no palco aberto da Marquês de Sapucaí; reprocessando e ressignificando, ano após ano, um universo simbólico dos mais inclusivos e interconectados.

Palavras-chave: Carnaval; Escola de Samba; Rosa Magalhães; Fantasias; Alegorias; Utopia; Heterotopia; Distopia; Antropofagia; Thomas More; Mário de Andrade; Oswald de Andrade; Michel Foucault; Olhar dialético; Diáspora; Ressignificação; Identidade nacional.

Abstract 

The thesis, a kind of navigational diary, analyzes the work of the carnival designer Rosa Magalhães, based on thematic axes extracted from the narrative developed by the author for the 2004 parade of the Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, entitled Breazail. The plot (the written text and its translation in costumes and “carnival floats”, as well as the samba itself) proposes reflections on the symbolic uses of the red color and the origins of the name Brazil, focusing on the creation of the first Portuguese factory in the Americas, founded by Américo Vespuccio, between 1503 and 1504, in the territory of the current Cabo Frio, coastline of Rio de Janeiro. After carnavalizing this episode of brazilian “early times”, the artist immerses herself in the prose of Utopia, Thomas More’s basic book, comparing the island of the Utopians to the Brazilian scene. It is a foundational and utopian narrative, which proposes the most sophisticated dialogues (the presence of Bosch, Goya and Gaudí confirmes this) and who travels from different parts of the globe (continental Europe, China, Ireland, Brazil). When a dialogue is established with Michel Foucault’s theorizations, thanks to the approach proposed by Alberto Pucheu in analyzing the poem Carnaval Carioca, by Mário de Andrade, it is possible to observe the heterotopic and heterocronic dimensions of the text in question. From the concept of utopia unfold the principles of heterotopias, as stated by the French philosopher. In order to expand the analysis and to understand in greater depth the universe worked by the author, some keys of reading are extracted from Breazail: the recurrent utopian (and distopian) chords; the presence of trips and ships; the contrast between the foreign glances and a sense of Brazilianness (the “national identity”) that manifests itself in various ways, from popular festivals to political protests; the anthropophagic flavor, expansion and updating of the ideas defended in 2014 Rosa Magalhães’s Anthropophagy. At the end, when the last parade she signs receives critical notes (under the lens of the dialectic view), it is defended that Rosa Magalhães can be considered a narrator of displacement; a traveling artist whose work intends, directly or indirectly, the broad theme of Utopian studies, redesigning routes and maps at the Marquês de Sapucaí Avenue, reprocessing and restating, year after year, a symbolic universe of the most inclusive and interconnected.

Keywords: Carnival; Samba school; Rosa Magalhães; Costumes; Carnival floats; Utopia; Heterotopia; Dystopia; Anthropophagy; Thomas More; Mário de Andrade; Oswald de Andrade; Michel Foucault; Dialectical view; Diaspora; Ressignification; National identity.

Lucas Bandeira de Melo Carvalho

  Título: Zonas desconhecidas da realidade: Permanências do naturalismo na literatura brasileira contemporânea

Orientador(a):  Profa. Dra. Beatriz Vieira de Resende

Páginas: 309

Resumo

Esta tese busca identificar traços das escolas literárias de meados do século XIX – o realismo, mas principalmente o naturalismo – na ficção contemporânea brasileira, de maneira especial em obras que misturam esses traços com outros aparentemente incompatíveis, como paródia, metaficção e autoficção. Embora tenha partido desse objeto, formado por romances e contos publicados desde meados dos anos 1990, foi necessário fazer uma pesquisa dos significados originais dos termos e dos estilemas, além de uma revisão da história dessas escolas literárias no Brasil e de outros movimentos literários influenciados por elas. Por fim, relacionou-se a permanência dos temas e traços naturalistas e realistas com os movimentos do campo literário e as relações que estética e política estabelecem nessa condições.

Palavras-chave: literatura contemporânea; literatura brasileira; naturalismo; realismo; política da literatura

Abstract 

This thesis aims to identify in contemporary Brazilian fiction traces of the literary movements of the mid-nineteenth century – realism, but especially naturalism. Our corpus is mainly made up by works that mix these traces with apparently incompatible ones, such as parody, metafiction and autofiction. Although the corpus is composed of novels and short stories published since the mid-1990s, it was necessary to search for the original meanings of terms and styles, as well as to review the history of these literary schools in Brazil and other literary movements influenced by them. Finally, we related the permanence of naturalistic and realistic themes and formal elements to the movements of the literary field, and to the relations that aesthetics and politics establish under these conditions.

Keywords: contemporary fiction; Brazilian literature; naturalism; realism; politics of literature

 

Lyanna Costa Carvalho

  Título: Ficções possíveis: narrativas do Brasil no campo literário argentino

Orientador(a):  Prof. Dr. Eduardo de Faria Coutinho

Páginas: 189

Resumo

O presente estudo busca oferecer uma visão no subcampo literário argentino de impressões e representações do Brasil de finais do século XIX a meados do século XX. Com o advento da republica brasileira em 1889, surgiu, no campo intelectual argentino, um grande interesse pelo país vizinho, sobretudo no que diz respeito à construção de seu novo momento político, ao estado da educação e de seu desenvolvimento econômico, aos projetos de sanitarização urbana e a sua composição étnica. Ao privilegiar os relatos dos viajantes Manuel Bernárdez, Roberto Arlt e Ricardo Saenz Hayes, bem como outras publicações que marcaram uma aproximação entre o Brasil e a Argentina, o presente trabalho procura, com o suporte teórico fornecido pelos Estudos Culturais e Pós-Coloniais, discutir o cunho de pertinência ou impropriedade com que a modernidade foi adotada num contexto caracterizado por significativa heterogeneidade. Nessa esteira, discutem-se também as estratégias narrativas utilizadas por esses intelectuais em sua tentativa de construir sínteses. Seus textos têm o mérito de revelar um interesse pelo país vizinho e de contribuir para o conhecimento mútuo, mas, por outro lado, falham ao tentar forncecer uma visão homogênea – calcada no conceito de nação – de uma realidade heteróclita.

Palavras-chave: narrativas nacionais, Brasil moderno, modernidade-colonialidade, Literatura Comparada, viajantes argentinos.

Abstract 

The present study aims at offering a view of the way Argentinian writers have constructed their representations of Brazil from the late nineteenth to the mid-twentieth century. With the advent of the republic in Brazil, in 1889, there appeared a great interest on the part of Argentinian intellectuals for their neighboring country, especially on what concerns the construction of the latter’s new political moment, the state of its education and economic development, its leaders’ projects of urbanization and the way they dealt with the issue of miscegenation. By focusing on travel writings by Manuel Bernárdez, Roberto Arlt and Ricardo Saenz Hayes, as well as on other publications that marked an approximation between Brazil and Argentina, we discuss in this dissertation, with the contribution brought about by Cultural and Post-Colonial Studies, the pertinence or impropriety with which modernity was adopted in a context characterized by a strong heterogeneity. In this process, we also discuss the discourse strategies used by these intellectuals in their attempt to construct syntheses Their texts reveal an interest for the neighboring country and play an important role in contributing to their knowledge of each other, but they fail by trying to offer a homogeneous view – based on the concept of the nation – of a heterogeneous reality.

Keywords: national narratives, modern Brazil, modernity-coloniality, Comparative Literature, Argentine travelers.

 

Mariana De-Lazzari Gomes

  Título: Milagre no Brasil e Hamlet e o filho do padeiro: política, memória, testemunho e a literatura de Augusto Boal

Orientador(a):  Prof. Dr. Luís Alberto Nogueira Alves

Páginas: 150

Resumo

Esta pesquisa aborda, sob a perspectiva do testemunho e da memória, a literatura de Augusto Boal, cujo recorte se centra nas experiências de violências oriundas do golpe civil-militar brasileiro de 1964. Considerou-se, portanto, que sua práxis fez frutificar uma vasta produção política, teórica e artística que abre caminho para refletir sobre a realidade brasileira em suas mais profundas contradições sociais, políticas e ideológicas. O trabalho tem como foco principal as análises da obra Milagre no Brasil – testemunho – e dos capítulos finais de Hamlet e o filho do padeiro – memórias-, no que diz respeito a traçar a trajetória do artista Boal e de suas experiências de violências. Nesse contexto, a discussão encontra solo firme no terreno da História e coloca Milagre no Brasil e Hamlet e o filho do padeiro como obras fundamentais para a depuração de um movimento estético-político, permitindo questionar por que a arte de resistência tornou-se, hoje, um legado memorialístico destituído do projeto político que a motivou, bem como pode lançar luz a futuras pesquisas que possam avançar nas mediações necessárias para problematizar as coincidências entre os sucessivos golpes políticos desferidos contra a sociedade brasileira.

Palavras-chave: Augusto Boal, Política, Testemunho, Memória, Literatura

Abstract 

This research deals with the literature of Augusto Boal, under the perspective of memory and testemony, posessing a focus point that centers around the violence originated from the Brazilian military coup of 1964. Considering, therefore, his práxis as a spawning factor for a vast production of political, theoretical and artistical productions that opened paths of reflection about Brazilian reality in its most deep and striking social, political and ideological contradictions. The research has as a main focus the analysis of the work Milagre no Brasil – testemony – and the final chapters of Hamlet e o filho do padeiro – memories –, regarding Boal’s trajectory and his experiences with violence. In such context the discussion finds firm ground on the terrain of history and sets Milagre no Brasil and Hamlet e o filho do padeiro as fundamental works in order to depuration of an aestheticpolitical movement, enabling questions with regards as to why art, as a resistence practice, became today a memorialistic legacy destitute of the political project that was once its original motivation, as well can to illuminate future research that might advance at the necessary mediations to discuss the similarities between the successive brandished political coups against Brazilian society.

Keywords: Augusto Boal, Politics, Testemony, Memory, Literature.

 

Moisés Ferreira do Nascimento

Título: Variações no mapa: Haroldo de Campos através de entrevistas

Orientador(a):  Prof. Dr.  João Camillo Barros de Oliveira Penna

Páginas: 565

Resumo

Sabe-se da importância teórica e criativa de Haroldo de Campos no panorama dos estudos literários brasileiros. Sabe-se de sua peculiaridade intelectual, bem como da recusa em aceitar os paradigmas críticos que vigoravam no Brasil. Pulverizador de certezas e, conforme suas próprias palavras, “um kamikaze da literatura”, Haroldo construiu um legado inventivo como poeta, tradutor e teórico, fortuna esta que constitui sozinha um material basilar para a literatura e a cultura brasileira. O trabalho busca fazer uma leitura e recolhimento de um segmento amplo das entrevistas concedidas por Haroldo de Campos ao longo de sua vida. O objetivo da tese é menos olhar a entrevista em geral e as de Haroldo em particular, como gênero literário, mas sim inseri-las numa prática de escrever; trata-se de, através de uma cartografia haroldiana, inserir as entrevistas no texto da trajetória intelectual haroldiana, pensando-as, em suma, como escritura.

Palavras-chave: Haroldo de Campos; Entrevistas; Cartografia; Crítica literária

Abstract 

The theoretical and creative importance of Haroldo de Campos in the field of Brazilian literary studies is well known. , It is well known as well the intellectual peculiarity of his writing as well as his refusal to accept the critical paradigms that prevailed in Brazil. A demolisher of certainties and, in his own words, “a kamikaze of literature”, Haroldo built an inventive legacy as a poet, translator and theoretician. Such a fortune constitutes in and of itself a major intellectual source for the Brazilian literature and culture. The work seeks to read and collect a large segment of the interviews given by Haroldo de Campos throughout his life. Ths goal of this thesis is less to look at interviews in geral and Haroldo de Campos’ in particular as a literrary genre but to insert them within a practice of writing. What is at stake is, through a Haroldian cartography perspective, to insert these interviews within the broader text of Haroldo’s intellectual trajectory, that is, to think them, in short, as “writing”, understood according to Jacques Derrida.

Keywords: Haroldo de Campos; Interviews; Cartography; Literary critic

 

Monica Machado Aggio

  Título: Travessia de cabeças: a reinvenção na narrativa curta e a autobiografia

Orientador(a):  Prof. Dr. Marco Americo Lucchesi

Páginas: 197

Resumo

A tese aborda os modos de lidar com o passar do tempo – futuro, passado, presente e a história – em narrativas – como ensaios e criações filosóficas tão originais que se tornaram mudanças e configuraram uma verdadeira travessia de cabeças; um estudo em torno da superação poética dos males civilizatórios pela reinvenção de mundos na narrativa curta e na autobiográfica. Os temas que foram se fixando nessa travessia firmaram a importância da cabeça em “presidir” o corpo e uma de suas tarefas mais difíceis, a de “carregar muito peso”, material e político. Supondo que a desumanização provocada pela colonização, o genocídio sobre os povos indígenas e a escravização dos povos africanos seja, paradoxalmente, muito responsável pela dispersão no mundo dos saberes mitológicos não europeus, adiante se percebe como os sujeitos alijados do mundo conhecido, obrigados a participar de outro completamente novo, conseguiram ir além da mera participação, garantindo para si alguma vida própria, maior e mais forte que seus opressores. Interessa a criação poética desses discursos sobre a vida comum, aparentados aos mesmos que criam os preconceitos, os saberes e as estruturas sociais, políticas e religiosas rígidas, opressivas, mas na posse de outros narradores, competentes conhecedores de um pensamento atravessador, filosoficamente criativo, diferente do hegemônico, dado à inexatidão, praticante da alegria, de certa violência e do perspectivismo; recriando, dessa forma, um mundo possível à vida, capaz de suportar o peso, a responsabilidade de contar sua história e a de seus antepassados, de como sofreram essa desumanização e, ainda assim, puderam alimentar as potencialidades, reafirmar sua mitologia e garantir na prática ritual a associação comunitária e a continuidade.

Palavras-chave: 1. Narrativa de ficção. 2. Autobiografia. 3. Fragmento e figuras: paradoxo, ironia e prosopopeia. 4. Perspectivismo. 5. Mitologia. 5. Filosofia. 6. Humanidade e alteridade.

Abstract 

The thesis faces ways of dealing with the passing of time – future, past, present and history – in narratives – such as essays and philosophical creations so original that they became change itself and informed an actual crossing of heads; a study about the poetic overcoming of civilizational woes by means of reinventing worlds in short and autobiographical narratives. Themes placed along such crossing established the head’s importance in “presiding” over the body and one of its most difficult tasks: “carrying much weight”, both material and political. Assuming the dehumanization caused by colonialism, the genocide of indigenous peoples and the enslavement of African peoples to be paradoxically highly accountable for the worldwide dissemination of non-European mythical knowledge, one realizes how subjects excluded from the known world, forced to participate in an entirely new other, managed to go beyond mere participation, guaranteeing some life of their own, better and stronger than their oppressors. The poetic creation of common life by such discourses, related to the ones informing prejudice and knowledge as well as oppressive and rigid social, political and religious structures, is of special interest when handled by other narrators, competent experts in a “crossing thought” which is philosophically creative, different from the hegemonic one, given to inaccuracy, practitioner of joy, a certain violence and perspectivism. Thus they recreate a life-bound world, able to bear the weight, the responsibility of telling their and their ancestors’ history of how they suffered dehumanization yet managed to feed potentialities, reaffirm their mythology and ensure communitarian association and continuity in ritual practice.

Keywords: 1. Fictional narrative. 2. Autobiography. 3. Fragment and figures: paradox, irony and prosopopoeia. 4. Perspectivism. 5. Mythology. 5. Philosophy. 6. Humanity and otherness.

 

Rafael Delgado Gomes Ottati

  Título: Mixagem em José Agrippino de Paula: Poética do Desmanche

Orientador(a):  Prof. Dr. Eduardo de Faria Coutinho

Páginas: 172

Resumo

Nesta tese, empreende-se uma leitura abrangente do artista multifacetado José Agrippino de Paula, que enveredou por diversos gêneros e produziu objetos culturais com diferentes parceiros, dentre os quais Jô Soares, Ruth Escobar, Rogério Sganzerla, o grupo Os Mutantes e sua esposa, a dançarina e performer Maria Esther Stockler. Sua produção se estende do início dos anos de 1960 até o final da década seguinte – os anos negros da ditadura militar –, e compreende romance, epopeia, roteiro para show, happenings, musicas, contos, curtametragens e um longa-metragem. A pesquisa visa analisar essas obras, valendo-se para tal empreitada da fortuna crítica do autor, assim como de um levantamento bibliográfico teórico da época e de décadas posteriores, na esperança de que o distanciamento temporal possa projetar nova luz sobre a sua produção, explicitando nuances antes indiscerníveis. Começamos por discutir elementos técnicos presentes no cinema de José Agrippino, como os conceitos de “cena interrompida” e “mixagem”, e, em seguida, servimo-nos deles para discutir o caráter plurifacetado e pluri-midiático de sua obra. Esta base teórica se complementa pelos aportes de teóricos de áreas distintas, como Filosofia, História, Geografia, Sociologia, Política e Teatro, que têm refletido sobre conceitos como o de gêneros estéticos, hibridismo, orientalismo, interculturalidade, diáspora e lugar. Todos estes prestaram valiosas contribuições para o nosso objetivo central – o de resgatar a figura de um artista a quem não foi dado o devido valor em sua época.

Palavras-chave: José Agrippino de Paula, Mixagem, Hibridismo, Lugar, Intermidialidade.

Abstract 

This is a study of the multi-faceted artist José Agrippino de Paula, who experienced in several distinct genres and produced cultural objects with different partners, among whom Jô Soares, Ruth Escobar, Rogério Sganzerla, the group Os Mutantes, and his wife, the dancer and performer Maria Esther Stockler. His production goes from the early 1960s to the end of the following decade – the dark period of military dictatorship –, and includes novels, epic poems, scripts for shows, happenings, songs, short stories, short films and a feature film. In order to offer an updated view of these works, we effect an exam of the studies written on him, as well as on the context in which he produced them, in the hope that the time gap may offer new light upon the subject and contribute to the understanding of the period, explaining things that seemed so far to be undiscernible. We begin by discussing technical concepts present in the artist’s movies production, such as the notions of “interrupted scene” and mixage, and once their reconceptualization is effected we use them to discuss the multi-faceted character of his works. This theoretic support is complemented by other concepts borrowed from thinkers coming from different areas like Philosophy, History, Geography, Sociology, Politics and the Drama. All these voices have proved to be extremely helpful to our main purpose: the task of revealing the value of an artist who was not given due importance in his time.

Keywords: José Agrippino de Paula, Mixing, Hibridism, Place, Intermidiality.

 

Renato Pardal Capistrano

  Título: Sartre e a poesia: crítica e teoria em três poetas de Jean-Paul Sartre

Orientador(a):  Prof. Dr. Ronaldo Lima Lins

Páginas: 288

Resumo

Bastante notória já a partir das publicações de críticas ocasionais (Situações I) e de contos (O muro), romances (Os caminhos da liberdade) e peças de teatro de sua própria autoria, as considerações teóricas de Jean-Paul Sartre com relação à arte literária tornaram-se irrefreavelmente conhecidas com a publicação de seu ensaio Qu’est-ce que la Litératture? (1948), texto em que desenvolve uma teoria da recepção literária e expande sua maneira de entender o papel do prosador como necessariamente o de um sujeito engajado, diante de seus leitores, no mundo e na linguagem. Por maior que tenha sido a repercussão desse trabalho, a divisão ali proposta pelo autor entre prosa e poesia, e sua decisiva canalização de atenção à primeira, deixou uma lacuna que rendeu a Sartre acusações de preterir a poesia, ou mesmo de considerá-la uma vertente menor das artes da palavra. A presente tese visa percorrer a obra de Sartre em busca de uma possível sistematização de seu entendimento sobre poesia, elencando e expondo os conceitos que constroem ao longo de sua obra, ainda que de maneira esparsa, uma teoria da linguagem poética. Para tanto serão analisados os textos em que o autor trata da questão da linguagem, sobretudo no enfoque da divisão entre prosa e poesia, e analisados os trabalhos de maior detimento de Sartre sobre poetas, a saber, os ensaios críticos a respeito de Francis Ponge, Baudelaire e Mallarmé, a partir dos quais buscaremos encaminhar novas luzes a respeito dos problemas da linguagem poética dentro da obra do filósofo.

Palavras-chave: prosa; estética; Francis Ponge; Baudelaire; Mallarmé; Jean-Paul Sartre

Abstract 

Quite noticeable after the publications of occasional literary criticism articles (Situations I), short stories (The Wall), novels (The Paths of Freedom) and theater plays, Jean-Paul Sartre’s theoretical considerations regarding literary art became unavoidable known with the publication of his essay Qu’est-ce la Litératture? (1948), a text in which he develops a theory of literary reception and expands his way of understanding the role of the prose writer as necessarily the one of a subject engaged before his readers, in the world and in language. No matter how great the repercussion of this work played, the division proposed there by the author between prose and poetry, and its decisive major amount of attention directed to the first, left a gap that gave Sartre accusations of preempting poetry, or even of considering it a minor and depreciated form of art. The present thesis aims to explore Sartre’s work searching for a possible system of his conception of poetry, listing and exposing the ideas that construct throughout his writings (though in a sparse way), a theory of poetic language. In order to do so, we will analyze the texts in which the author deals with the question of language, especially in attention to the division between prose and poetry, and study the works of Sartre in which he disposed greater attention to poets, namely, the critic essays on Francis Ponge, Baudelaire, and Mallarmé.

Keywords: Modern Poetry; prose; aesthetics; Francis Ponge; Baudelaire; Mallarmé; Jean-Paul Sartre.

 

Simone Lima Brantes

  Título: Kafka poeta trágico. Uma entrada para A construção

Orientador(a):  Prof. Dr. Alberto Pucheu Neto

Páginas: 210

Resumo

Os quatro primeiros capítulos dessa tese correspondem a um longo percurso para chegar à análise da novela de Kafka, “A Construção”, escrita nos últimos meses que antecederam a sua morte em 1924. Ele tem como ponto de partida a análise de uma outra construção, habitada pelo personagem da novela Memórias do subsolo, daquele que Kafka considerava um “consanguíneo”, Dostoiévski. A análise do primeiro livro de Kafka, Contemplação, que vem a seguir no segundo capítulo, começa a estabelecer aproximações e diferenças a partir da compreensão da literatura de Kafka como tentativa de conquista de autonomia de um sujeito que se percebe sempre acossado por um outro aniquilador. A literatura, em sua potência negativa (como forma), aparece sempre como a construção capaz de abrigar aquele, que marcado por determinações opostas, é destituído de mundo. Nos capítulos 3 e 4, a ausência de mundo aparece menos ligada às condições de existência de um sujeito específico e mais ligado ao próprio desdobramento da metafísica que não se distingue, na análise feita, das condições de existência em um mundo capitalista. Em contraposição à redução do mundo às engrenagens do tráfego sobre a ponte cujo ruído ensurdecedor abafa a voz humana que ainda é capaz de trazer à cena o amor, aparece de novo a literatura como o âmbito que acolhe outra vez como potência negativa (forma) o que se perde no plano do conteúdo: um mundo e a sua “quadratura”: terra, céu, deuses e homens. Por fim, seguindo uma citação de Theodor Adorno, segundo o qual Kafka segue uma “tendência iluminista que vai até Hegel e Marx”, retornamos ao nihilismo de Memórias do subsolo, como um limite atingido por essa mesma tradição; e chegamos por fim à novela “A construção”: à literatura como um campo em que se defronta a gratuidade, o começo lúdico, e o espírito de vingança.

Abstract 

The analysis of Kafka’s novel, “The Burrow”, written in the last months preceding his death in 1924, results in the first four chapters of a long process that culminates the present thesis. As a starting point, the analysis of The Burrow was anteceded by that of the character in Notes from Underground of Dostoievski, whom kafka considered his “consanguineous”. In the second chapter, the analysis of Kafka’s first book, Contemplation, begins to set similarities and differences from the understanding of Kafka’s literature as a subject’s own perception of his struggle to reach autonomy, when there is always a persecutor to a prey. Literature, in its negative power (regarding the form), works as the structure that enables sheltering to those, who influenced by opposing forces, are deprived of a world. In chapters 3 and 4, the lack of world is less related to the conditions of existence of a specific individual than to the revealing of metaphysics, that are not distinguishable from the conditions of existence in a capitalist world, according to the present analysis. Opposing the shrinkage, produced in a world, where the traffic noises over a bridge can muffle the human voice that is still capable of bringing forth love, literature is once again the vessel that shelters, as negative power (form), what is lost in the level of content: a world and its “fourfold”: land, sky, gods and men. To conclude, as was put by Theodor Adorno, that considered kafka as a follower of an “illuminist trend that encompasses Hegel and Marx”, we return to confront with the nihilist Notes from Underground, as a border reached by this same tradition; and then we get to the end of the novela “The Burrow”: to literature as a field in which gratuity, the playful beginning, and the spirit of revenge encounter.

 

Tássia do Nascimento

  Título: Vozes afrofemininas nos Cadernos Negros: memórias e significados

Orientador(a):  Prof. Dr. Beatriz Vieira de Resende

Páginas: 144

Resumo

Em nosso imaginário nacional transbordam representações que associam a identidade da mulher negra a um conjunto de significados construídos a partir da noção desta enquanto corpo-objeto desprovido da capacidade de produzir história e cultura. Em contrapartida, podemos mencionar a existência de uma cotidianidade silenciada pelas referências oficiais em que sobejam significados constituídos pela ordem da vivência e reiterados de acordo com as demandas de um grupo duplamente subjugado por uma sociedade etno e falogocêntrica. As memórias subterrâneas das mulheres negras passam de um espaço não-dito ao espaço das contestações e reivindicações e este trabalho pretende observar os significados dessas memórias materializados no corpus da literatura afrofeminina. Analisaremos as publicações realizadas nos volumes dos Cadernos Negros no período de 1978 a 2014, identificando as construções racializadas de gênero empreendidas pelas mulheres, assim como a expressão das noções de autodefinição e autoavaliação e o processo de redefinição da importância das culturas das mulheres negras no Brasil. Entrecruzaremos às análises os conceitos de treta, aparência, segredo e luta e a noção de entre-lugar como formas características de atuação destas, compreendendo a marginalidade como estímulo à criatividade e não como lugar de negação da produção de história e cultura. A mulher negra, enquanto sujeito de sua escritura, através de seu contradiscurso, inverte valores e estigmas construídos acerca de sua imagem e corrobora o processo de reconfiguração e afirmação de sua identidade calcada em um histórico de resistência e fruto de uma herança simbólica africana.

Abstract 

Our national imaginary is filled with representations that associate the identity of black woman to a set of meanings built upon the notion of a body- object incapable of producing history and culture. On the other hand, we can mention the existence of a quotidian silenced by official references in which meanings are constructed on a daily basis according to the demands of a group double overwhelmed by an ethnic and phallogocentric society. The underground memories of black women go from the unsaid space to the space of the disputes and claims and this work intends to observe the meanings of these memories materialized in the corpus of black women’s literature. More specifically, we will analyze the publications in the volume of Cadernos Negros in the period from 1978 to 2014. We intend to identify the constructions of gender and race made by women, as well as the expression of the notions of self-definition and self- assessment and the process of redefining the importance of black women’s cultures in Brazil. We will use the concepts of treta, appearance, secret and struggle and the notion of space between two margins as characteristic forms of performance of these, understanding the marginality as stimulus to creativity and not as a place of denial of the production of history and culture. The black woman becomes subject of her writing and through it, inverts values and stigmas built about her image and supports the process of reconfiguration and affirmation of their identity based on a history of resistance and the symbolic African heritage.

 

Ubiratan Machado Pinto

  Título: “A vida é vermelha”: para além do limiar da shoah

Orientador(a):  Prof. Dr. Ronaldo Pereira Lima Lins

Páginas: 221

Resumo

Este texto tem como finalidade estabelecer uma estreita relação entre literatura e produções artísticas visuais que decorrem da experiência traumática da shoah, elaboradas tanto pelos sobreviventes de campos de concentração durante a época do nazismo quanto pelos artistas contemporâneos que optaram por tratar como tema de suas composições estéticas o genocídio nazista. O que resulta de tal correspondência intertextual é o efeito da presença dessas obras em nosso mundo atual, tornandose essencial verificar até que ponto a influência da ideologia nacional-socialista interfere nas relações humanas do tempo presente. As reflexões firmadas ao longo desta tese vão ao encontro dessas observações, sem deixar de lado a contribuição fundamental sobre essa temática, mencionada nas próximas páginas e fornecida por inúmeros pintores, desenhistas, poetas e escritores que sinalizam intensa resistência contra o violento período histórico do Terceiro Reich.

Palavras-chave: shoah; fantasmagoria; presença; imaginário; transversalidade; mal.

Abstract 

Der Zweck dieses Textes besteht darin, eine enge Beziehung zwischen Literatur und visuellen künstlerischen Produktionen herzustellen, die sich aus der traumatischen Erfahrung der Shoah ergeben, die sowohl von den Überlebenden der Konzentrationslager während der Nazi-Ära als auch von den zeitgenössischen Künstlern ausgearbeitet wurde, die sich als Thema ihrer ästhetischen Kompositionen der Nazi-Völkermord befassen. Was aus einer solchen intertextuellen Korrespondenz resultiert, ist die Wirkung der Präsenz dieser Werke in unserer gegenwärtigen Welt und macht es notwendig, zu überprüfen, inwieweit der Einfluss der nationalsozialistischen Ideologie in die menschlichen Beziehungen der Gegenwart eingreift. Die Reflexionen, die während dieser Arbeit gemacht wurden, stehen im Einklang mit diesen Beobachtungen, ohne den grundlegenden Beitrag zu diesem Thema zu vernachlässigen, das auf den folgenden Seiten erwähnt wird und zahlreiche Maler, Zeichner, Dichter und Schriftstellern, die einen starken Widerstand gegen die gewalttätige historische Periode des Dritten Reichs andeuten.

Schlüsselwörter: Shoah; Phantasmagorie; Anwesenheit; Vorstellungskraft; Transversalität; Böse.

 

TESES DEFENDIDAS EM 2017

Total de teses defendidas: 11

Hugo Langone Machado
Título: CHORAR POR DIDO É INÚTIL: SANTO AGOSTINHO, CONFISSÕES, LITERATURA

Orientador(a):  Profa. Dra.  Martha Alkimin de Araújo Vieira

Páginas: 167

Resumo

De todos os motivos que fazem das Confessiones de Agostinho um dos clássicos incontestes do pensamento ocidental, um dos mais relevantes é a multiplicidade de temas humanos universais ali presentes. A relação do homem com a literatura e suas nuances (a ficção, a mentira, a beleza, o período histórico e cultural, os estímulos sensitivos…) é decerto um deles, e o objetivo deste trabalho consiste precisamente em explorar as muitas veredas que a obra desvela nesse âmbito. Para isso, volta-se antes a alguns momentos importantes da produção literária do santo, quais sejam: os diálogos travados com seus discípulos quando no otium filosófico de Cassicíaco, logo após sua conversão; e a obra De doctrina christiana, que nos apresenta um projeto cultural novo, que exige a reconsideração de todo o legado cultural clássico.

 

João Tavares Bastos
Título: A última barricada do lirismo Baudelaire, Rimbaud e o poema em prosa

Orientador(a):  Prof. Dr. Ronaldo Lima Lins

Páginas: 275

Resumo

A busca por novas formas expressivas caminha conjuntamente ao desenvolvimento da subjetividade e da gnosiologia. Em que medida o atrito ou disputa entre tais forças impulsiona e fornece novas feições ao belo constitui a principal linha investigativa da presente tese, na qual se busca discernir ainda uma possível resistência do lirismo frente à ascensão do uso da prosa e da hegemonia da racionalidade na modernidade.

 

Leonardo Mendes Neves
Título: RITMOS PARA UM CORPO DE LEITOR

Orientador(a):  Prof. Dr. Eduardo de Faria Coutinho

Páginas: 190

Resumo

Esta tese tem como objetivo estudar a crítica à cultura ocidental presente na obra Rayuela (O jogo da amarelinha), de Julio Cortázar, partindo de uma discussão sobre a relação entre literatura e verdade. Começamos por demonstrar que essas categorias desempenham papel análogo ao dos personagens da narrartiva, sobretudo se a forma de leitura escolhida for a do mosaico proposto no “tabuleiro de direção”, apresentado no início. O romance situa esses conceitos no centro da cena literária de modo a exercer o que ele acredita ser o objetivo da literatura: mobilizar os leitores e explorar as contradições presentes na instituição literária, que estabeleceu uma distância entre a literatura e a práxis, assim como entre o autor e o leitor. Para Cortázar, uma literatura consciente de si mesma implica o abandono dos traços que a caracterizavam como instituição; assim, em Rayuela ele nega a distinção entre forma e conteúdo – a base metafísica da estética ocidental – e mergulha na busca de uma literatura o menos estética possível. O leitor é identificado desse modo com o autor, e o texto resultante depende dele não só como consumidor, mas também como coparticipante, pois ele sente a mesma necessidade de escrever do autor e a compartilha com ele. No entanto, ao chamar atenção para esse aspecto, Cortázar traz à tona a diferença que marca os leitores ao destruir suas certezas, sua coerência, e consequentemente abala as estruturas sociais que sustentavam as instituições literárias.

 

Luiz Guilherme Ribeiro Barbosa
Título: Fala andarilha: a poesia de Leonardo Fróes em contexto crítico

Orientador(a):  Prof. Dr. Alberto Pucheu Neto

Páginas: 127

Resumo

Este trabalho apresenta uma interpretação da poesia de Leonardo Fróes a partir do contexto crítico da poesia contemporânea e a partir do contexto sociopolítico das décadas em que se desenvolve a sua obra. Embora Fróes seja, também, notável tradutor literário e ensaísta, a tese se debruça sobre a sua poesia, buscando acompanhar criticamente a trajetória que desenvolveu desde 1968, ano da publicação do livro de estreia, Língua franca, até 2015, com a publicação de Trilha. O ensaio faz dialogar alguns poemas representativos da obra com as noções de impertinência, testemunho e escrita dialética, e com a figura do forasteiro, configurando assim uma estratégia para a compreensão das relações entre poesia e democracia na obra de Leonardo Fróes.

 

Marcela de Castro Lauredo Portal
Título: O mundo desde o fim: a poética negativa de Antonio Cicero

Orientador(a):  Prof. Dr. Alberto Pucheu Neto

Páginas: 167

Resumo

Esta tese tem por objetivo pensar a poesia de Antonio Cicero, poeta, filósofo e letrista de música popular, enquanto uma poética da negatividade, partindo de seu pensamento filosófico, investigando todo o percurso de construção dos conceitos de apócrise e atácrase, fundamentais à sua definição de modernidade e da concepção moderna do mundo enquanto a concepção apocrítica e racional do mundo. A partir de sua obra poética, este trabalho procura, também, pensar a poesia e a história, enquanto negatividades, na medida em que ambas trazem em si a “marca d’água do movimento”, da contínua mudança, e estão sempre na iminência de se realizarem. Este estudo propõe, ainda, uma leitura acerca do contemporâneo, estabelecendo um diálogo entre as suas conceitualizações sobre o moderno, o contemporâneo e o agoral, e as noções de contemporaneidade do filósofo italiano, Giorgio Agamben. E, por fim, estudando o discurso poético em seus poemas-canções e letras de músicas compostas em parceria, inicialmente, com sua irmã, a cantora Marina Lima e, depois, também, ao lado de outros artistas, pretende-se discutir seus poemas que se tornaram canções, bem como algumas de suas próprias letras, procurando pensá-las em consonância com o seu projeto poético.

 

Marcelle Ferreira Leal
Título: Poéticas da sombra: de projeções a sujeitos da literatura

Orientador(a):  Prof. Dr. Ronaldo Pereira Lima Lins

Páginas: 267

Resumo

Considerando o protagonismo da história da luz no ocidente e nas sociedades ocidentalizadas, objetiva-se demonstrar a relevância das sombras no âmbito da arte literária. Com o fim de comprovar a importância estética do elemento umbroso, recorre-se inicialmente à apresentação das sombras na literatura da maneira que analisamos a presença da silhueta no texto literário. Posteriormente, busca-se a voz das sombras, ou seja, a sua escrita. Para tal, promove-se um giro para o sul onde o encontro entre o eu e o outro se efetiva com a invasão europeia nas terras americanas, priorizando o genocídio estabelecido no Brasil. Fundamentado no fato de que a formação do país após este período é centralizada nos interesses de uma elite político- econômica, entende-se que a composição do que se designa cânone literário não escapa de tal dinâmica. Assim, a inscrição da história desta arte enfoca a produção de um perfil social específico e deixa os demais à sombra. No entanto, autoras negras brasileiras, inicialmente compreendidas como sombras, demonstram a potência presente em suas escritas e, quando se apropriam da caneta, inscrevem profundidade e matizam com tonalidade a sua presença neste campo. Consequentemente, formam um corpo literário mais inclusivo e consciente do valor das sombras que lançam. Por isso, empenham-se em incentivá-las a se apropriar do direito à literatura e a se apoderarem da própria representação. Acredita-se, assim, demonstrar o valor das sombras na literatura e da literatura e contribuir para o debate sobre a importância da silhueta na história das culturas ocidentalizadas.

 

Maria Castanho Caú
Título: Naúfragos no mundo – os escritores e o processo literário no cinema de Woody Allen

Orientador(a):  Prof. Dr. Ronaldo Pereira Lima Lins

Páginas: 262

Resumo

O objetivo desta tese é investigar as afinidades do cinema de Woody Allen com o espaço literário, analisando a forma como o diretor estadunidense retrata o personagem do escritor (em suas múltiplas variações) e o processo literário em suas narrativas, contribuindo para os estudos das inter-relações entre o cinema e a literatura na contemporaneidade.

 

Verônica de Araújo Costa
Título: A Ciência da Despedida

Orientador(a):  Prof. Dr. Manuel Antônio de Castro

Páginas: 445

Resumo

Esta tese divide-se em duas partes, que podem ser lidas isoladamente. Na primeira parte estão disponibilizadas a tradução para o português do Brasil de uma pequena antologia bilíngue com poemas de Ossip Mandelstam. Com base na experiência do próprio ato de traduzir, foram elaboradas reflexões inerentes à prática da tradução de textos poéticos e de pensamento, mas sem realizar um aprofundamento específico. Na segunda parte, apresenta-se um estudo biográfico-poético da sua vida e obra. Além da tradução de ensaios escritos pelo poeta. Ao contrário da maioria dos estudos que frequentemente procuram enfatizar o lado sofrido de sua existência, elevando-o de vítima a héroi, a presente pesquisa realiza um convite para se pensar algumas imagens-questões que atravessam seus escritos. Mas sem elevar Mandelstam à posição de mártir. Cria-se um pensamento próprio e, sobretudo um diálogo crítico e criativo com a sua obra naquilo que ela provoca como tensão entre poesia e pensamento.

 

Pedro Guilherme Freire
Título: Uma Nuvem de Calças ou o amor à própria sorte – versos para a voz em Vladímir Maiakóvski

Orientador(a):  Prof. Dr. Alberto Pucheu Neto

Páginas: 374

Resumo

Esta tese se propõe a estudar a poesia de Maiakóvski a partir da análise dos versos e dos “quatro gritos de quatro partes” lançados aos seus 22 anos no poema Облако в Штанах (Óblako v Chtanákh, Uma nuvem de calças). Este poema, composto entre 1914 e 1915, recebeu, antes da censura, outro nome – O décimo terceiro apóstolo – e foi classificado por Maiakóvski, na primeira edição sem cortes do poema após a Revolução de Outubro, como o “catecismo da arte contemporânea”. Debruçando-nos sobre a sua oficina poética, sua “inteligência material”, sobre os procedimentos e temáticas mais fortes expostos em quatro gritos, tentamos encontrar a própria ideia de poema, poesia, revolução em sua obra. A poesia de Maiakóvski é uma poesia composta de e para a voz, destinada à declamação em público, lida a plenos pulmões e agarrada com os “pregos das palavras” à vida. Ao longo de toda a tese, procuramos o lugar do verso nesta obra que arruinou todos os fundamentos do “sistema da representação”, subverteu a oposição entre “alto” e “baixo”, implodiu a “barreira mimética” que distinguia as maneiras de fazer arte das outras maneiras de fazer e que separava, como afirmou Rancière, “suas regras da ordem das ocupações sociais”. A poesia de Maiakóvski é um grito de afirmação do poema e da existência, da poesia como “forma da vida”, por esse motivo ela se lançou feito chama violenta dentro dos sonhos e tragédias de uma Revolução que neste ano completa um século e precisa ser, cada vez mais, estudada e conhecida.

 

Thiago Castañon Loureiro
Título: Poesia: desafio ao pensamento

Orientador(a):  Prof. Dr. João Camillo Barros de Oliveira Penna

Páginas: 466

Resumo

O que permite chamar as obras de Safo, Arnault Daniel e Mallarmé igualmente de poemas? Trata-se do mesmo conceito de poesia quando referimos a “lírica” grega antiga (VIII-V a.C.), a lírica provençal e do dolce stil nuovo (XII-XIV d.C.) ou a poesia crítica moderna (XIX-XX d.C.)? Os fragmentos de mélica, iambo e elegia compostos na Grécia arcaica, já são poesia no sentido que chamamos as obras que nossos conceitos histórico-literários classificam como pertencentes a um mesmo gênero lírico? E a poesia concreta, ainda é poesia? A partir dessa problematização inicial, que propõe confrontar três configurações temporais distintas da categoria de poema (capítulo 1), a fim de delimitar o objeto da pesquisa, a parte central do estudo divide-se em duas seções: a primeira parte, sobre a noção de pessoa na Grécia antiga (capítulo 2), procura concretizar o eixo temático da relação entre poesia e paradigma do sujeito no horizonte da mélica grega, a partir da pré-história da categoria do “eu” no período arcaico, visando fornecer o pano de fundo para a reconsideração da relação entre mélica e mímēsis na segunda parte, concentrada no fragmento 31V de Safo (capítulo 3), tomado como um caso de “mímēsis da produção” (Costa Lima). A partir de uma série de traduções representativas de diversas épocas, a história de transmissão e interpretação do poema mais célebre da antiguidade coincide com a própria história do conceito de poesia, fornecendo um solo concreto para a exploração de uma hipótese: que a noção de performance, privilegiada pelo helenista contemporâneo, não é suficiente para distinguir o poema mélico se não for retificada pela indagação da mímesis

 

Victor Figueiredo Souza Vasconcellos
Título: Funk: criação, diálogo e insurgência na cidade do Rio de Janeiro

Orientador(a):  Prof. Dr. João Camillo Barros de Oliveira Penna

Páginas: 162

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de apontar como o funk proibido, subgênero do funk carioca, ajuda a criar o Rio de Janeiro como o conhecemos a partir do diálogo com heterogêneos atores da cidade carioca. Defendemos ainda que o avanço da política de pacificação alterou profundamente a face desse funk proibido, seja transformando-o em funk ostentação, outro subgênero do funk, seja alterando significativamente sua dimensão textual. Essas alterações comprovam simultaneamente o caráter dialógico e insurgente do funk carioca de um modo geral, porque, mesmo tendo grande capilaridade e contato com inúmeros sujeitos, o funk não se submete à política de inclusão e purificação de seus elementos. Portanto, o funk, a partir das performances, mostra-se um enunciado fundador da cidade do Rio de Janeiro, ao mesmo tempo em que se recusa a ter sua força diluída pelas táticas inclusivas do mercado e do Estado.